Casa JOTA

WEBINAR DO JOTA

Pandemia acelera transformações digitais e deve trazer revisão de regulamentações

‘É como se estivéssemos fazendo uma grande test and learn de verdade’, diz Monica Carvalho, diretora do Google

pandemia
Monica Carvalho: “Vemos [no Google] várias mudanças de comportamento. Por exemplo, vemos um crescimento muito grande em produtos de luxo, que é uma característica pós-crise”. Crédito: YouTube

A pandemia mudou o comportamento dos internautas quanto à busca por conteúdos e, mesmo com a distância imposta pela quarentena, houve um aumento nos contatos. “Queremos continuar nos comunicando, estamos falando mais com as pessoas do que falávamos antes. Há uma série de aumentos na crise”, destaca a diretora de Mobilidade, Telecom e Serviços Financeiros do Google, Monica Carvalho.

“Vemos [no Google] várias mudanças de comportamento. Por exemplo, vemos um crescimento muito grande em produtos de luxo, que é uma característica pós-crise”, diz. “A Covid-19 tira o nosso direito de sonhar, de planejar, e precisamos dessa indulgência, precisamos continuar sonhando”. Para Carvalho, “há um papel importante das marcas nesse momento, de como elas alimentam e ajudam as pessoas a continuar sonhando”.

Outras mudanças de comportamento vieram pela imposição da realidade. “Muita gente tinha receio de comprar pela internet ou nunca precisou. A necessidade fez as pessoas se adaptarem”, afirma a CEO da SAP, Cristina Palmaka. A SAP é líder global de mercado de negócios colaborativos e multiempresas.

Monica Carvalho e Cristina Palmaka participaram na tarde desta quarta-feira (27/5) do webinar realizado pelo JOTA diariamente para discutir os efeitos da pandemia na economia, na política e nas instituições.

“Vemos três coisas fundamentais do ponto de vista de tecnologia que vão se acelerar e que vão ficar: conceito do digital, como assinaturas digitais; experiência dos consumidores, que mudou radicalmente; e a força de trabalho, que vai se reinventar, com uma reviravolta de nós mesmos”, elenca a CEO da SAP.

Palmaka enxerga o momento como uma grande quebra de paradigma, com oportunidade de acelerar temas que não eram prioridade. “Talvez o processo atual faça nossos governantes verem que a telemedicina é necessária”, afirma. “No Brasil você não consegue ter o mesmo nível de especialização em todas as pequenas cidades, e não significa que as doenças não estão lá”, diz. “Precisamos voltar para a prancheta e revisar muitas das regulamentações que temos atualmente”.

Enquanto as discussões para o enquadramento do novo normal não começam, a busca é por adaptação ao contexto que virá passada a pandemia. “As empresas estão muito preocupadas em como é que podem utilizar o momento para acelerar o processo de digitalização para que no pós-Covid-19, no novo normal, elas estejam estruturadas para as dificuldades”, pontua Monica Carvalho.

A diretora do Google destaca que o setor financeiro foi um dos que menos sofreu com a digitalização. “Vivemos em um país em que antigamente tinha uma inflação muito acelerada e os bancos precisaram se digitalizar muito rápido”, lembra. “Com os recentes movimentos, temos 30 milhões de novas contas, de pessoas bancarizadas, sendo que 20 milhões dessas contas são digitais”, complementa.

Sobre home office, Carvalho entende que a Covid-19 trouxe um cenário em que “é como se estivéssemos fazendo uma grande test and learn de verdade”.

Webinars

A conversa com Monica Carvalho e Cristina Palmaka faz parte da série de webinars diários que o JOTA está realizando para discutir os efeitos da pandemia na política, na economia e nas instituições. Todos os dias, tomadores de decisão e especialistas são convidados a refletir sobre algum aspecto da crise.

Entre os convidados, já participaram do webinar estão o apresentador e empresário Luciano Huck, o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro, o presidente do STF, Dias Toffoli, o ministro Gilmar Mendes, o ministro Luís Roberto Barroso, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), a presidente da CCJ do Senado, Simone Tebet (MDB-MS), o presidente da Comissão de Agricultura da Câmara, Fausto Pinato (PP-SP), o economista e presidente do Insper, Marcos Lisboa; além de representantes de instituições como a Frente Nacional de Prefeitos, a Confederação Nacional das Indústrias e a Associação Nacional dos Magistrados do Trabalho.

Para assistir aos outros webinars do JOTA, clique aqui.