Saúde

Coronavírus

MPF pede que J&F pague dívida de acordo de leniência para combater coronavírus

Aproximadamente R$ 7,5 bilhões seriam destinados ao Ministério da Saúde para fazer frente à epidemia

Força Tarefa Greenfield e J&F
Acordo firmado entre FT Greenfield e J&F prevê investimentos bilionários em projetos sociais

Os procuradores que integram a Força-Tarefa Greenfield propuseram que a J&F antecipe para o primeiro semestre deste ano o pagamento total do valor negociado no acordo de leniência – R$ 11,4 bilhões, em valores atualizados. O dinheiro seria aplicado pelo governo para o combate à pandemia do coronavírus.

Seriam destinados aproximadamente R$7,5 bilhões ao Ministério da Saúde. O restante seria usado para reparar os danos causados aos fundos de pensão Petros e Funcef com destinação específica: amortização das contribuições extraordinárias que hoje são impostas aos aposentados para reequilibrar as contas dos fundos.

A petição foi encaminhada à 10ª Vara de Justiça e requer que a União e as entidades que aderiram ao acordo de leniência (BNDES, Caixa Econômica Federal e os fundos de pensão Funcef e Petros) sejam intimados para, em até 72 horas, para se manifestarem sobre a proposta.

“O Ministério Público Federal, por meio da Força-Tarefa Greenfield, entende ser o caso de se intimar a empresa colaboradora para que se manifeste sobre a presente proposta de antecipar, até o fim do primeiro semestre de 2020, o pagamento de todo o valor estipulado no presente acordo de leniência, agindo assim em solidariedade para com o Brasil, que passa pela maior crise de saúde pública de toda sua história”, afirmam os procuradores Anselmo Henrique Cordeiro Lopes, Cláudio Drewes José de Siqueira, Leandro Musa de Almeida e Sara Moreira de Souza Leite.

Leia a íntegra da petição.