Opinião & Análise

Mediação

A recuperação de crédito no contexto da pandemia

Pensar fora da caixa é essencial para o profissional que atua com recuperação de crédito, especialmente na pandemia

Crédito: Pexels
Mol

A pandemia do novo Coronavírus gerou um cenário sem precedentes a nível mundial, cujos impactos rapidamente afetaram o mercado global, rompendo índices históricos, como a disparada do Dólar Americano, a queda do IBOVESPA e o trágico número de mortes pela doença ainda sem cura.

Nessa esteira, já se verifica uma escalada no número de desempregados e estima-se o aumento de pedidos de Recuperação Judicial e Extrajudicial, além de ações revisionais, haja vista o abrupto impacto financeiro no fluxo de caixa das empresas de diversos setores da economia, gerando o inevitável efeito cascata.

Diante desse cenário, fato é que o profissional da área de recuperação de crédito tem se reinventado, atuando de forma estruturada e personalizada para obter êxito em suas negociações.

No âmbito negocial preventivo, o primeiro passo é se adaptar ao novo cenário, com a redefinição das réguas de cobrança e adoção de critérios mais flexíveis. 

Já para os casos em atraso, vale se dedicar aos motivos da inadimplência, com a respectiva análise do histórico do cliente, de modo a propor soluções customizadas para o cumprimento do novo acordo. 

Nessa perspectiva, a modalidade de resolução de conflitos online tem ganhado espaço e auxiliado departamentos de cobrança a renegociar débitos existentes, além de evitar o ajuizamento de novas demandas.

Isso porque, tais modalidades permitem a negociação via chat, o que contribui para a autocomposição.

Além destas modalidades, se identifica um aumento no número de mediações online, modalidade que já era promovida antes mesmo da pandemia pela empresa MOL – Mediação online que, inclusive, recebeu um prêmio do Conselho Nacional de Justiça em 2017, quando essa modalidade ainda era embrionária.

Assim, resta claro o papel da tecnologia como aliada na recuperação de crédito e cobrança judicial, com ferramentas que auxiliam na localização de clientes, higienização de base de processos em sites dos tribunais, discagem automática, ações em massa pelos mais diversos meios de comunicação, entre outras, proporcionando agilidade, controle e eficiência na gestão e execução de todas as etapas do processo de recuperação de crédito.

Já no âmbito da cobrança judicial, o jurídico deve ser absolutamente rápido e hands on para alcançar a big picture do caso, ou seja, pesquisar e consolidar todas as informações patrimoniais relevantes sobre o devedor, além de seus relacionamentos societários e respectivo núcleo familiar, em ordem a identificar eventual blindagem patrimonial entre o período da celebração do instrumento inadimplido e a data da mora. 

Para tanto, o credor poderá se utilizar de sistemas de Big Data Analytics para desvendar a formação de grupos econômicos, bem como, dos sistemas informatizados das Juntas Comerciais para investigar eventuais movimentos societários suspeitos e hipóteses de fraude contra credores, ou fraude à execução.

No mesmo rumo, os sistemas de Big Data Analytics auxiliam no direcionamento das pesquisas imobiliárias, apontando as cidades em que o devedor e suas partes relacionadas relevantes detêm relacionamento.

Nesse ponto, destacamos que já existem ferramentas tecnológicas que possibilitam rastrear todos os imóveis que já foram ou ainda são de propriedade de qualquer pessoa física ou jurídica, com extrema velocidade e custos acessíveis.

Nessa perspectiva, e considerando a identificação de patrimônio imobiliário, será possível estimar o valor aproximado de mercado e o tempo para eventual venda judicial, se existem outras constrições preferenciais e se o mesmo está gerando renda extra ao devedor por conta da locação a terceiros, cujo crédito poderá ser passível de constrição judicial. 

Além destas análises, imprescindível a minuciosa investigação no site dos tribunais de justiça para identificar ativos judiciais passíveis de constrição no rosto daqueles autos. 

Em outras palavras, neste momento de calamidade, a célere consolidação destas primeiras informações obtidas por meio das mais modernas tecnologias, aliado com a experiência multidisciplinar, poderá ter o condão de aproximar o credor de um acordo, eis que o mesmo terá todo o cenário patrimonial, societário e de eventuais fraudes em mãos, possibilitando agir com maior segurança utilizando essas informações como importantes gatilhos na negociação e aumentando consideravelmente a possibilidade de composição e recuperação de créditos.