Legislativo

pandemia

Câmara aprova PL que inclui novas categorias como prioritárias para tomar vacina

Motoristas, agentes funerários, trabalhadores domésticos, bancários e assistentes sociais entram na prioridade

vacina preferencial
Vacinação contra a Covid-19 / Crédito: João Viana / Semcom

A Câmara aprovou nesta quinta-feira (17/6) o PL 1011/2020, que inclui como grupo prioritário no Plano Nacional de Imunização (PNI) diversas categorias profissionais.

A proposta pede a inclusão de caminhoneiros, empregados domésticos, farmacêuticos e atendentes de farmácia, taxistas, mototaxistas, motoristas de aplicativo, rodoviários, agentes funerários, assistentes sociais, conselheiros tutelares, trabalhadores da educação, agentes de segurança pública e privada e bancários.

O parecer inclui muitas categorias como prioritários e a relatora da matéria, deputada Celina Leão (PP-DF) reconhece que o ideal é que exista imunizante para toda a população.

“Nós queríamos estar num país onde todos tivessem acesso à vacina. Só que este projeto parte da necessidade de termos pessoas que são prioritárias, que estão na linha de frente da Covid-19”, disse a parlamentar.

Atualmente o PNI conta com 27 grupos prioritários como profissionais de saúde, pessoas com comorbidade e idosos. A estimativa do Ministério da Saúde é que os prioritários, até o momento, sejam cerca de 77 milhões de pessoas. Não há estimativas no projeto de quantas pessoas teriam prioridade com as novas categorias.

O PL 1011/2020 ainda precisa ser analisado pelo Senado Federal antes de seguir para sanção presidencial.