Do Supremo

Vinhetas

PT aciona PGR contra propaganda do SBT que retoma slogan da ditadura militar

Para deputados, emissora pode ser enquadrada na  Lei de Segurança Nacional

Foto: reprodução TV

Deputados do PT entraram com representação na Procuradoria-Geral da República contra o SBT que veiculou vinhetas com o bordão “Brasil, ame-o ou deixe-o”, um dos principais slogans do período da ditadura militar.

Os parlamentares Paulo Pimenta (RS),Paulo Teixeira (PT-SP) e Wadih Damous (PT-RJ) pedem à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, a suspensão da propaganda e a vedação de nova veiculação semelhante, além de apurar a responsabilidade civil, administrativa e criminal do SBT.

Para os congressistas, a propaganda afronta a ordem constitucional vigente, a liberdade de expressão e pensamento e o direito constitucional das minorias, expressa através da oposição democrática. Na representação, os petistas dizem que a emissora pode ser enquadrada na  Lei de Segurança Nacional.

“A propaganda veiculada dissemina ainda mais o ódio que vem sendo destilado contra adversários e minorias pelo grupo político vitorioso nas eleições presidenciais” e tenta “promover retrógrados valores ‘patrióticos’ que vigiam no regime militar, como se a prática de tortura, perseguição de adversários, constrição de liberdades civis e políticas fossem valores a serem cultuados nessa nova fase a ser vivenciada pela sociedade brasileira”, diz a representação.

Em apoio ao presidente eleito Jair Bolsonaro, o SBT passou a exibir uma série de vinhetas em tom nacionalista. A emissora foi duramente criticada pela peça que, após exibir pontos turísticos, traz um locutor anunciando “Brasil, ame-o ou deixe-o”.

Em outras vinhetas, as frases que fecham as propagandas são diferentes: “Brasil de encantos mil”, “Pra frente Brasil”, “Brasil, pátria amada”, “Brasil, terra adorada” e “Eu te amo, meu Brasil”.

O vídeo com a frase “Brasil: ame-o ou deixe-o” foi retirado dos intervalos da emissora, mas as outras propagandas seguem na grade.


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito