Do Supremo

Última sessão

Em despedida de Cármen, Marco Aurélio diz que é muito difícil contentar a todos

Ministra afirmou que deixa a Presidência do STF para ser promovida a juíza

Ministra Cármem Lúcia preside sessão plenária do STF. Foto:Rosinei Coutinho/SCO/STF

Na última sessão da ministra Cármen Lúcia como presidente do Supremo Tribunal Federal, (STF), o ministro Marco Aurélio agradeceu, em nome do colegiado, o empenho da colega à frente da Corte. Um dos principais críticos de Cármen por não pautar as ações que discutem a execução provisória de pena, o ministro disse que o que “importa é a dedicação” e que nem Deus conseguiu agradar a todos.

“Presidente, difícil, muito difícil é contentar a todos. Nem Ele, com letra maiúscula, contentou, o que importa é o testemunho do colegiado sobre a dedicação ímpar de Vossa Excelência”, disse Marco Aurélio. O magistrado também exaltou o trabalho de Cármen do ponto de vista administrativo.

A ministra, por sua vez, disse que entregará a Presidência do STF ao ministro Dias Toffoli e que a partir de amanhã será “promovida a juíza”: “Já fui promovida uma vez quando aqui cheguei e imagino que quando me aposentar serei promovida a cidadã de novo, sem os limites que a magistratura impõe a nós, e só quem está no cargo sabe quais são esses limites”.

Cármen também exaltou o fato de ter se reunido com os presidentes de todos tribunais do país para buscar melhorias ao sistema judiciário.

“Ao contrário do que volta e meia escuto, não tomei decisões que não fossem aquelas que, desde setembro de 2016, em que na manhã subsequente da posse como presidente, passei a me reunir todos os meses com todos os presidentes dos tribunais estaduais. E hoje prestei contas a vocês com as atas de todas as reuniões feitas, também com presidentes de tribunais federais, nos quais foram levantados os principais problemas administrativos, os principais temas de repercussão geral que deveriam ser incluídos em pauta com prioridade e isso tomado em conjunto com todos tribunais brasileiros”, disse.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, também elogiou a gestão de Cármen Lúcia e exaltou os processos julgados enquanto a ministra presidia o STF. Além disso, disse que a ministra aperfeiçoou o Judiciário do Brasil.

“Os marcos da gestão da ministra Cármen Lúcia revelam o revelam espirito público elevado, compromisso com Brasil, notadamente com os que mais precisam da Justiça. Persistente, habilidosa e firme deixa legado que honra o país”, disse.


Você leu 1 de 3 matérias a que tem direito no mês.

Login

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito