Justiça

Michel Temer

Leia relatório da PF com últimos grampos de Aécio e Rocha

Documento repassado ao STF mostra movimentações de investigados antes de deflagrada Operação Patmos

Foto: Rovena Rosa/ Agência Brasil

A Polícia Federal entregou relatório ao Supremo Tribunal Federal com as últimas interceptações telefônicas da Operação Patmos que arrastou para o centro do escândalo político o presidente Michel Temer e o senador tucano Aécio Neves (MG).

O documento revela novas conversas de Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), aliado de Temer e apontado como homem de sua confiança, e também do senador tucano e pessoas próximas que são alvos das investigações da delação JBS.

Os grampos – autorizados pelo Supremo Tribunal Federal – envolvem telefonemas entre os dias 6 de maio e 22 de maio, quatro dias após a deflagração da operação.  Entre os  diálogos captados  pela PF está uma conversa entre Rocha Loures e o subchefe de Assuntos Jurídicos da Casa Civil Gustavo Rocha no dia 8 de maio.

O relatório mostra ainda tentativas de Aécio de marcar encontros com o diretor da PF Leandro Daiello e com o ministro do STF Ricardo Lewandowski. A PF mostra que o empresário Joesley Batista, após deixar o país rumo a Nova York no dia 10 de maio”não efetuou ou atendeu ligações” até o dia 14 de maio.

LEIA A ÍNTEGRA DA RELATÓRIO DA PF


Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito