Justiça

Joesley Batista

Justiça do DF afasta Joesley de conselho da holding J&F

Leia a íntegra da decisão. Juiz ainda bloqueou de todas ações detidas pela holding na Eldorado

A Justiça Federal do Distrito Federal determinou nesta sexta-feira (31/3) o afastamento do empresário Joesley Batista da presidência do Conselho de Administração da holding J&F Participações, controladora da JBS, donas da marca Friboi e Seara. A decisão foi tomada no âmbito da Operação Greenfield, que apura suspeita de um esquema que atuou para fraudar os quatro principais fundos de pensão do país.

Em seu despacho, o juiz da 10ª Vara da Justiça Federal do DF, Vallisney Oliveira, também estabeleceu o “bloqueio de todas ações detidas pela Holding J&F Participações S.A. na empresa Eldorado Brasil Celulose S.A., por meio de comunicação oficial à Comissão de Valores Mobiliários  e à própria Holding.” (Leia a íntegra da decisão)

Joesley ainda fica proibido de deliberar sobre qualquer assunto relacionado à administração e gestão da empresa Eldorado Brasil Celulose S.A.. A empresa terá 30 dias para escolha de um novo presidente para seu Conselho de Administração.

O empresário também não poderá deixar o país sem comunicar a Justiça e não poderá manter contato com o empresário Mário Celso Lopes, ex-sócio da J&F Investimentos na produtora de celulose Eldorado Brasil, que já chegou a ser preso na  Operação Greenfield e mais 94 pessoas envolvidas nas Operações Sépsis e Cui Bono. Na lista, há políticos e empresários, como Henrique Constantino, da Gol, e o ex-diretor da Petrobras e condenado na Lava Jato Pedro Barusco.

A decisão  a Justiça do DF foi tomada depois que o Ministério Público Federal constatou que Joesley descumpriu acordo firmado na Operação Greenfield com os procuradores. Segundo o MPF, após a primeira fase da Greenfield, Joesley e outro acusado tentaram esconder irregularidades da Eldorado Celulose por meio de uma empresa de auditoria e um escritório de advocacia.

O juiz indicou que poderá tomar medidas mais severas caso Joesley descumpra as medidas. “Consigno que se não cumpridas, total ou parcialmente, estas novas medidas após ouvido o Ministério Público Federal, façam-se os autos conclusos para imediatamente se deliberar sobre as medidas judiciais e sanções aplicáveis a Joesley Mendonça Batista, uma vez que já foi suscitado pelo MPF descumprimento anterior de medida imposta, que resultou em novo Termo de Acordo”.

Em nota, a J&F informou que Joesley Batista vai cumprir as medidas e que há o maior interesse no esclarecimentos dos fatos e está à disposição das autoridades.


Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito