Justiça

dano moral

Gêmeas processam Chiquinho Scarpa por danos morais

Scarpa disse que se casou não com uma, mas com duas mulheres, já que ex-esposa tem irmã gêmea

Chiquinho Scarpa
Crédito: Reprodução do processo

O conde Chiquinho Scarpa, em suas próprias palavras “um bon vivant” porque trabalha e se diverte, afirmou em 1976 numa entrevista ao colunista social Ibrahim Sued que já havia saído com atrizes do porte de Romy Schneider, Ursula Andress, Catherine Deneuve, além da princesa Caroline de Mônaco.

Espantado, Sued replicou que a moça era virgem, ao que Scarpa respondeu: “essa é sua opinião, né, Ibrahim. Não é a opinião minha…”. O gracejo lhe rendeu um processo, à época de US$ 50 milhões, encerrado por meio de um acordo.

Mais de quarenta anos depois, Chiquinho volta a ser processado por uma entrevista a um colunista social. As gêmeas Rosimari e Rosângela Bosenbecker, respectivamente ex-mulher e ex-cunhada de Chiquinho Scarpa, estão processando o conde por danos morais por ter dito a Amaury Jr. que: “não me casei com uma, eu me casei com duas” mulheres, “a Rosimari e a Rosângela, porque eram duas gêmeas. Capas da Playboy do mundo inteiro”.

Amaury, então, perguntou: “Variava com a gêmea?”. E Chiquinho respondeu: “não, não. A Rosângela, também, nós saíamos juntos. Meu pai sempre chegava assim: quem é quem? Quem é quem? Quem é quem?”. Mais adiante, afirmou: “claro, levei uma só para o altar – tá certo, mas sempre estava com as duas, né?”.

[formulario_fulllist]

As irmãs processam também o apresentador Amaury Jr. e a Rede TV!, que transmitiu a entrevista. Rosimari pede a condenação de Chiquinho a uma indenização por danos morais de 3 a 5% do seu patrimônio total, além da condenação de Amaury Jr. e da Rede TV! em R$ 100 mil. Já a ex-cunhada e seu companheiro Roberto Tokuda pedem uma indenização por danos morais no valor de 2 a 4% do patrimônio total de Chiquinho para cada um, além de R$ 100 mil de Amaury Jr. e da Rede TV!.

Segundo a petição inicial protocolada pela defesa de Rosimari, ex-mulher de Chiquinho, nas “afirmações e induções maliciosas e inverídicas, o Primeiro Réu [Chiquinho Scarpa], que sequer poderia falar sobre o casamento e cuja fama de polêmico é conhecida, insinuou em rede nacional ter mantido um relacionamento íntimo e triplo com a Autora e a irmã dela, promiscuidade que nunca houve. A troco disso, ao Primeiro Réu Chiquinho resta a almejada fama de homem “garanhão”, conquistador”.

Já a defesa de Rosângela e de seu companheiro, que é feita pelo mesmo escritório, Ripper Advogados Associados, afirma que Chiquinho “em suma, imputou à Autora a falsa condição de “amante promiscua” (triângulo amoroso com a irmã gêmea), e ao Autor a inexistente situação de “companheiro traído”/ “corno”.

No processo da ex-cunhada, o advogado Marco Antonio Fanucchi, que defende Chiquinho, questiona: “será que o espectador (senso comum do homem médio) levou a sério a fala de Chiquinho Scarpa, um personagem conhecido há décadas pelas suas fanfarronices e brincadeiras???  Chiste lançado em entrevista concedida para um programa de futilidades (Amaury Junior)??? Quem em sã consciência acreditou que falava Chiquinho sério??? Que realmente Chiquinho se casou com duas mulheres gêmeas?!?! Ninguém!”.

Fanucchi alega também que “apenas o personagem Conde Chiquinho Scarpa é que é rico no mundo das fantasias e do imaginário coletivo! Francisco Scarpa Filho não é! Francisco possui um patrimônio herdado de seus genitores totalmente inalienável, por força de testamento, com uma renda vinculada de R$15.000 mensais”.

a defesa de Amaury Jr. alega em sua contestação, dentre outras coisas, que “quem deverá ser responsabilizado por eventual ato ilícito cometido é aquele que os desferiu quando da entrevista, e não o Contestante, o qual apenas estava exercendo o seu trabalho de entrevistador”. Ambos os casos ainda estão pendentes de julgamento na primeira instância do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito