Justiça

Lava Jato

Ensco usará depoimento de Cerveró na Lava Jato em processo arbitral contra Petrobras

Contrato de operação da sonda DS-5 foi considerado nulo pela Petrobras

Crédito: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Após cancelar o contrato de operação da sonda DS-5 com a Petrobras, a companhia inglesa de perfuração de petróleo Ensco obteve da Justiça Federal do Paraná informações para instruir processo arbitral compra a petroleira brasileira.

Na decisão desta terça-feira (19/07) o juiz Sérgio Moro autorizou o acesso e o compartilhamento de um dos depoimentos do ex-diretor da Área Internacional da Petrobras, Nestor Cerveró, especificamente o que cita a Petrobras e a Ensco Deepwater USA Inc.

No início de janeiro a Ensco informou, em comunicado, que o contrato de operação da sonda DS-5 foi considerado nulo pela Petrobras, por conta de irregularidades na contratação. A Petrobras indica irregularidades na companhia Pride, proprietária do equipamento com contrato em 2008 e adquirida pela Ensco em 2011.

Os advogados da inglesa Ensco solicitaram “cópia integral dos depoimentos prestado pelo Sr. Nestor Cunat Cerveró que versem sobre a peticionária e/ou a sonda DS-5, assim como de qualquer procedimento advindo do acordo de colaboração mencionado, além de todos seus eventuais desdobramentos, anexos, apensos, mídias eletrônicas e quaisquer elementos de provas relacionados à ‘Operação Lava-Jato’ em que seu nome tenha sido mencionado ou que diga respeito, direta ou indiretamente, a ele”.

Leia a íntegra do pedido. 


Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito