Docs

Leia a íntegra da decisão de Moro e do pedido da força-tarefa para prisão de Cunha

O ex-deputado foi preso a pedido da força-tarefa da Lava Jato por risco de fuga e recursos ocultos no exterior

Brasília- DF- Brasil- 07/04/2015- O juiz federal Sérgio Moro participa de apresentação de um conjunto de medidas contra a impunidade e pela efetividade da Justiça, na sede Associação dos Juízes Federais do Brasil (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O ex-presidente da Câmara e deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi preso nesta quarta-feira (19/10) na Lava Jato.

A decisão foi tomada pelo juiz Sergio Moro, da Justiça Federal no Paraná, atendendo pedido do Ministério Público Federal. A força-tarefa apontou risco de fuga, diante da dupla nacionalidade e indícios de patrimônio oculto no exterior de US$ 13 milhões.

Outro argumento é o risco de interferência de Cunha nas investigações. O caso que motivou a prisão trata do recebimento de propina de contrato da Petrobras para exploração de um campo de petróleo em Benin na África, que teriam abastecido contas secretas no exterior.  Ainda quando era deputado, Cunha foi transformado em réu pelo  Supremo Tribunal Federal neste caso pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Como o peemedebista foi cassado pela Câmara, a ação penal foi enviada para Moro, que deu prosseguimento ao processo na semana passada.

Confira as decisões:

Pedido de Prisão de Eduardo Cunha pela força-tarefa

Despacho – Prisão Cunha (1).pdf


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito