Jazz

“lendas vivas”

NEA proclama os Jazz masters 2019-2020

Bobby McFerrin (foto), Roscoe Mitchell e Reggie Workman são os eleitos

Foto: site Bobby McFerrin

Anualmente, desde 1982, a National Endowment for the Arts confere o título de jazz masters a “lendas vivas” do jazz, em reconhecimento a suas “contribuições excepcionais” para o desenvolvimento desse modo de expressão musical. A NEA é uma agência independente do Governo dos Estados Unidos, sediada em Washington, que apoia e financia projetos de arte “de particular excelência”.

Na última terça-feira (21/5) foram anunciados os três novos “mestres do jazz” que serão formalmente celebrados no dia 2 de abril do próximo ano, num concerto-tributo no SFJazz Center, em San Francisco, Califórnia. São eles: o vocalista Bobby McFerrin, 69 anos; o saxofonista Roscoe Mitchell, 78; o contrabaixista Reggie Workmann, 81. Cada um vai receber ainda um prêmio de US$ 25 mil.

site oficial da NEA assim resumiu as principais qualificações desses jazz masters:

*Bobby McFerrin (vocalista, compositor, regente, educador):

McFerrin é um mestre da improvisação vocal, usando seu registro de

quatro oitavas em várias técnicas – do scat à percussão vocal, passando pelo polyphonic overtone singing [técnica que dá a impressão de uma pessoa cantando duas notas ao mesmo tempo]. McFerrin ganhou dez vezes o Grammy, atuando confortavelmente em gêneros diversos, inclusive música clássica”.

*Roscoe Mitchell (saxofonista, compositor, educador):

Mitchell é considerado uma das principais figuras do jazz de vanguarda, integrando influências diversas – world music, funk, rock, música clássica – para criar uma música bela e complexa ao mesmo tempo.Ele envolveu-se com a Association for the Advancement of Creative Musicians (AACM), fundada em Chicago na década de 1960”. [Da AACM emergiu a Art Ensemble of Chicago, conjunto referencial do free jazz, e cuja formação inicial incluía os saxofonistas Mitchell e Joseph Jarman, Lester Bowie (trompete), Malachi Favors (baixo) e Don Moye (percussão). 

* Reggie Workman (baixista, educador, compositor, produtor):

Workman é um dos mais proeminentes baixistas do jazz, tanto na chamada mainstream do jazz como na cena da vanguardista. Foi membro de dois dos mais importantes grupos do jazz: o quarteto de John Coltrane e os Jazz Messengers de Art Blakey. Ele é também professor do New School’s College of Performing Arts de Nova York, desde 1987”.

Vale registrar que  há um ano, na concessão do título de jazz masters 2018-2019, os músicos contemplados pela NEA foram “Sua Majestade” Maria Schneider, 58 anos – há muito imbatível no ranking dos compositores, arranjadores e bandleaders – e o pianista-compositor Abdullah Ibrahim, 84 anos – nascido na África do Sul, mas cidadão do mundo desde a década de 1960, depois que Duke Ellington o “descobriu” tocando num clube de Zurique, na Suíça.

(Vídeo de apresentação de Bobby McFerrin no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, 2011: (http://www.cultura.rj.gov.br/materias/genio-do-improviso-bobby-mcferrin-mostra-seus-voos-vocais-no-rio )


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito