Lifestyle

Cinema

CineJOTA: 12 homens e uma sentença

Filme de 1957 expõe a força da argumentação nos tribunais

divulgação

Sidney Lumet é reconhecido por dominar as técnicas da narrativa cinematográfica e saber extrair desempenhos memoráveis de seus atores. Este talento já é visível em 12 Homens e Uma Sentença, de 1957, seu primeiro trabalho como diretor. Sua carreira se estendeu por 50 anos até 2007, quando dirigiu seu último trabalho, “Antes Que o Diabo Saiba Que Você Está Morto”. Ao todo foram 45 filmes dirigidos por ele. Uma média de quase um filme por ano. Algo realmente incomum no cinema americano moderno.

Versátil e também politizado, Lumet “passeou” por diversos gêneros, porém, foi no drama que ele sempre se saiu melhor.

“12 Homens e Uma Sentença” é baseado em uma peça de teatro, mas, não há nada que pareça teatral. É cinema puro, do primeiro ao último fotograma.

A história é centrada em um corpo de jurados confinado dentro de uma sala de um tribunal. Eles precisam decidir sobre a culpa ou não de um jovem que teria cometido um crime grave. Todas as evidências apontam para sua condenação, até que um dos jurados, vivido por Henry Fonda, expõe suas dúvidas.

A partir daí, com clareza e fortes argumentos, gradativamente ele começa a iluminar aquele pesado ambiente, até então, seguro de suas posições.

Não é fácil dirigir este tipo de filme. A estrutura depende muito dos diálogos e do desempenho dos atores. E mesmo quando o diretor dispõe de um ótimo roteiro e de um elenco excepcional, como é o caso aqui, nem sempre é possível escapar da “teatralização”.

Diferente de quase todos os filmes que tratam do Direito, este não tem como cenário o tribunal. O foco está nas pessoas que compõem o júri. Mesmo assim, é obrigatório para qualquer operador do Direito.

+CINEMA: Dicas de bons filmes sobre Justiça no JOTA

+LIFESTYLE: Para não escorregar no café ou na trilha sonora

Filme bom é aquele em que nenhum item isolado se destaca. Quando alguém comenta: “a fotografia é muito bonita”; “a música é fantástica” ou mesmo “que trabalho de ator”, desconfie.

Um filme verdadeiramente bom funciona por inteiro, de maneira harmônica. Lumet nos presenteia com um drama envolvente e humano. E se um dia alguém lhe perguntar que filme pode servir como um bom exemplo da força da argumentação, pode responder sem hesitação: “12 Homens e Uma Sentença”.

 

http://youtu.be/fSG38tk6TpI

 

Ficha técnica:

12 HOMENS E UMA SENTENÇA (12 Angry Men – EUA 1957).

Direção: Sidney Lumet.

Elenco: Henry Fonda, Lee J. Cobb, Ed Begley, E.G. Marshall, Jack Klugman, Jack Warden e Martin Balsam.

Duração: 96 minutos.

Distribuição: Fox.

* Marden Machado é jornalista desde 1983. Comentarista de cinema do programa Light News, da Transamérica Light FM, e da Rádio CBN Curitiba, bem como dos programas Caldo de Cultura, da UFPR TV e Fale Com Maria, de TV Evangelizar. Além disso, é autor do livro Cinemarden: Um Guia (possível) de Filmes, lançado pela Editora Arte e Letra; tem um canal no You Tube  e comenta um filme por dia em seu blog.


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito