Diego Pereira

Doutorando em Direito Constitucional pela UnB. Mestre em Direitos Humanos pela UNB. Pós-graduado em Direito Público. É Procurador Federal e autor da obra Vidas interrompidas pelo mar de lama (Lumen Juris, 2018). Professor em Curso de Direito, costuma escrever sobre direito, literatura e cotidiano.

Direito à memória: da lembrança ao esquecimento

A outra face do direito à memória surge quando vítimas de violações podem invocar o direito ao esquecimento

Memorial aos Judeus Mortos da Europa. Crédito: Pixabay

Últimas Notícias

  1. Crédito: Thiago Gomes/Fotos Públicas

    Desigualdade

    Homens de cor nos sistemas de justiça brasileiro e americano

    Racismo estrutural, como processo histórico-político que é, atravessa também instâncias do Poder Judiciário

  2. No seu livro 'A Lógica do Cisne Negro', Nassim Taleb mostra o alto impacto de eventos raros na história. Imagem: Pixabay

    Artigo

    Cisnes negros e o ordenamento jurídico no Brasil

    De que forma o ordenamento jurídico e as instituições jurídicas nacionais têm se portado diante desta atual crise?

    ,

  3. CPI de Brumadinho na Câmara dos Deputados – Crédito: Wilson Dias/Agência Brasil

    Ensino jurídico

    Um ano da tragédia de Brumadinho e o papel das ciências jurídicas

    Por que o operador do direito deve ir a campo: perspectivas de uma ciência que vai além de códigos

  4. Crucifixo no Plenário do STF. Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF (03/04/2019)

    Análise

    Estado laico. Até que ponto?

    Quando da colocação do Cristo Redentor, na década de 20 do século passado, o Estado laico no Brasil já era colocado em teste

  5. Abaporu
    ABAPORU, 1928, óleo sobre tela, 85x73 cm, (P101), Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires. Crédito: Reprodução

    Reforma trabalhista

    A reforma trabalhista pintada por Tarsila do Amaral

    Podemos dizer que a classe trabalhadora virou o Abaporu de cabeça para baixo, impondo uma vitória de baixo para cima?

  6. Brumadinho; acidente de trabalho; MPF
    Vista aérea da área atingida pela lama após rompimento da barragem em Brumadinho. | Crédito: Isac Nóbrega/PR

    Empresas

    Do pó viemos e na lama morreremos

    Análise sobre a política de direitos humanos em médias e grandes empresas no Brasil

  7. Foto: Ibama/Fotos Públicas

    Ambiental

    Tragédia de Brumadinho: o livro que eu não gostaria de continuar escrevendo

    Brasil não aprendeu com Mariana e dificilmente aprenderá com Brumadinho

Recomendados

eleições 2020

Aprovômetro

Reforma tributária

reforma administrativa

LGPD

Regulação

Casa JOTA

TJSP