Do Supremo

Interferência na PF

Aras afirma que divulgar vídeo de reunião seria dar ‘palanque eleitoral precoce’

Divulgação integral do vídeo poderia gerar investigações genéricas, diz PGR

Presidente Jair Bolsonaro e o procurador-geral da República, Augusto Aras / Crédito: Isac Nobrega/PR

O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou, em manifestação enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF) na noite desta quinta-feira (14/5), que a divulgação do vídeo da reunião interministerial de 22 de abril, centro da disputa entre o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), e o ex-ministro da Justiça Sergio Moro sobre a suposta interferência […]

Leia este texto gratuitamente

Cadastre-se e tenha acesso a dez conteúdos todo mês.

cadastre-se agora. é grátis!

Informações confiáveis, assertivas e úteis. ​Leia e entenda por que o JOTA ​foi eleito a melhor startup de informação do mundo.


Sair da versão mobile