Douglas Estevam

Advogado. Mestrando em Direito da Cidade na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Secretário-Geral da Comissão Especial de Saneamento, Recursos Hídricos e Gás Encanado (OAB-RJ). Assessor Jurídico da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Obras (SEINFRA-RJ). Membro da Academia Brasileira de Direito Civil (ABDC). Membro da União dos Juristas Católicos do Rio de Janeiro (UJUCARJ)

O que esperar do saneamento básico em 2023?

Investimentos só serão possíveis se mantida a segurança jurídica sobre o setor

novo marco do saneamento
Crédito: Pixabay

Últimas Notícias sobre

  1. Crédito: Unsplash

    mobilidade

    PL 3278/2021 e as funções públicas de interesse comum

    A governança interfederativa de serviços públicos na Política Nacional de Mobilidade Urbana

    Douglas Estevam

  2. Parque da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo - Sabesp, no Butantã, Zona Oeste / Crédito: Rovena Rosa / Agência Brasil

    saneamento básico

    Unidades regionais de saneamento: meio compulsório ou voluntário de prestação?

    O art. 25, §3º, da CRFB/1988 e a técnica de interpretação para a manutenção das unidades regionais

    Jonathan de Mello Rodrigues Mariano, Douglas Estevam

  3. Estação de Tratamento do Guandu, no RJ. Crédito: Cedae/Divulgação

    novo marco legal do saneamento

    O leilão do saneamento básico no Rio de Janeiro

    Espera-se que o leilão do bloco 3 da Cedae seja mais um projeto bem-sucedido com a antecipação das metas de universalização

    Douglas Estevam

  4. Crédito: Diego Gurgel/Fotos Públicas

    saneamento básico

    Regionalização compulsória ou gestão associada do saneamento básico?

    O dilema interfederativo entre consórcios públicos e regiões metropolitanas

    Douglas Estevam

  5. Rio de Janeiro / Crédito: Pixabay

    Supremo

    ADI 1.842 e as funções públicas de interesse comum

    Por que o Rio de Janeiro está na vanguarda das regiões metropolitanas?

    Douglas Estevam

  6. Crédito: Unsplash

    saneamento básico

    A Região Metropolitana está sujeita compulsoriamente à legislação estadual?

    O caso da concessão dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário da região metropolitana do RJ

    Douglas Estevam, Jonathan de Mello Rodrigues Mariano