Supra

STF

Nada mudou: a genealogia de uma confusão no Supremo

Maioria do STF entende que sentenças condenatórias podem ser levadas em conta no cálculo das penas

Foto:Nelson Jr./SCO/STF

A última hora e meia de sessão do plenário do Supremo Tribunal Federal ontem foi praticamente incompreensível. Há seis meses, o tribunal decidira, em repercussão geral, que inquéritos, ações penais em curso e condenações pendentes de recurso não poderiam contar como “maus antecedentes” na fixação de penas. Ontem, porém, a maioria dos ministros se posicionou favoravelmente […]

Leia este texto gratuitamente

Cadastre-se e tenha acesso a dez conteúdos todo mês.

cadastre-se agora. é grátis!

Informações confiáveis, assertivas e úteis. ​Leia e entenda por que o JOTA ​foi eleito a melhor startup de informação do mundo.