Do Supremo

CONFLITO ENTRE OS PODERES

‘Não me distraio com miudezas’, diz Barroso sobre xingamento de Bolsonaro

‘Se a minha atuação está causando tanto incômodo é porque eu consegui cumprir o meu papel’

'Não me destraio com miúdezas', diz Barroso sobre xingamento de Bolsonaro
Ministro Luís Roberto Barroso durante sessão extraordinária do STF / Crédito: Carlos Moura/SCO/STF

Questionado sobre os ataques que vem sofrendo do presidente da República, Jair Bolsonaro, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, afirmou que é um ator institucional, não político. “Eu não tenho interesse e não cultivo polêmicas pessoais”, disse, e complementou na sequência: “não paro para bater boca e não me distraio com miudezas, meu universo vai bem além do cercadinho”.

As frases foram ditas no evento “Democracia e Governabilidade: uma nova discussão sobre o futuro do país”, promovido pelo Insper, Comunitas e RenovaBR, que ocorreu na tarde desta sexta-feira (6/8).

O ministro afirmou que ainda não havia visto ou lido os últimos ataques do presidente Jair Bolsonaro à sua pessoa. Em uma transmissão de vídeo nesta sexta-feira Bolsonaro o xingou de “filho da puta”. Sobre a situação, Barroso ainda afirmou: “Se a minha atuação está causando tanto incômodo é porque eu consegui cumprir o meu papel”.

Barroso disse também que a abertura do inquérito administrativo pelo corregedor-geral, Luís Felipe Salomão, foi aprovada por unanimidade pelo plenário do TSE, assim como o envio da notícia-crime para o STF sobre a live de Bolsonaro que apresentaria supostas provas contra o sistema eletrônico de votação. “Não sou eu, são todas as pessoas do TSE que trabalham por essa autenticidade [das urnas eletrônicas] portanto, não se justifica essa obsessão por mim e, sobretudo, não é correspondida”.