Opinião & Análise

Artigo

O feminicídio de Marielle e o presidente da República

Bolsonaro não cansa de expor seu desprezo a uma mulher que tomou para si um lugar tipicamente ocupado por homens

Marielle
Ato na escadaria da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) marca um ano da morte da vereadora Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes. Crédito Tomaz Silva/Agência Brasil

Nada do que Bolsonaro disse em seu discurso após a demissão de Sérgio Moro foi aleatório ou desconexo. O pronunciamento girou entre repetições e antecipações de defesas quanto aos crimes e demais ilícitos que rondam sua família. Comparou a tentativa de homicídio que sofreu com o feminicídio de Marielle Franco porque sabe que os dois […]

Leia este texto gratuitamente

Cadastre-se e tenha acesso a dez conteúdos todo mês.

cadastre-se agora. é grátis!

Informações confiáveis, assertivas e úteis. ​Leia e entenda por que o JOTA ​foi eleito a melhor startup de informação do mundo.