Do Supremo

STF

Relações familiares na alça de mira do CNJ

Conselho vai regulamentar atuação quando houver parentes em escritório patrono da causa

júri
Pixabay

O Conselho Nacional de Justiça vai regulamentar a atuação de magistrados no julgamento de casos defendidos por escritórios de advocacia em que parentes sejam associados. A proposta foi feita pelo presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, nesta terça-feira (18/11), durante sessão plenária do CNJ. “Os escritórios recebem […]

Leia este texto gratuitamente

Cadastre-se e tenha acesso a dez conteúdos todo mês.

cadastre-se agora. é grátis!

Informações confiáveis, assertivas e úteis. ​Leia e entenda por que o JOTA ​foi eleito a melhor startup de informação do mundo.