Do Supremo

STF

Defesas atrasam abertura de ações da Lava jato no STF

Corte só autuou até agora quatro ações penais

Plenário discutiu ADI contra lei paranaense. Foto: Dorivan Marinho/SCO/STF

A denúncia contra o deputado federal Vander Loubet (PT-MS), no âmbito da Lava Jato, por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa, foi recebida pela 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal há seis meses (14 de março).

Mas quatro embargos de declaração fizeram com que o processo (Inquérito 3.990) não tenha ainda sido autuado como ação penal, o que só deverá ocorrer a partir desta terça-feira (12/9), quando deverão ser apresentados à Turma pelo ministro-relator Edson Fachin e, ao que tudo indica, rejeitados.

Até agora, em consequência das investigações da Lava Jato – apesar de indiciados 39 deputados e 18 senadores – só foram aceitas e numeradas no STF quatro ações penais, nas quais são réus dois senadores e dois deputados. São elas: 996 (deputado Nelson Meurer- PP-PR); 1002 (Aníbal Gomes-PMDB-CE); 1003 (senadora Gleisi Hoffman- PT-PR); 1015 (senador Valdir Raupp- PMDB-RO).

 


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito