Saúde

Saúde

PGR pede informações ao ministro da Saúde sobre suposta aplicação de vacinas vencidas

De acordo com a Folha de S.Paulo, 26 mil doses vencidas do imunizante teriam sido aplicadas em mais de 1.500 municípios

ordem vacinação covid-19
Crédito: Unsplash

O Gabinete Integrado de Acompanhamento da Epidemia Covid-19 (Giac), da Procuradoria-Geral da República (PGR) enviou nesta sexta-feira (2/7), ao Ministério da Saúde e à Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), ofícios solicitando informações sobre eventual aplicação de doses de vacina da AstraZeneca fora do prazo de validade.

De acordo com levantamento apurado e publicado pelo jornal Folha de S.Paulo, pelo menos 26 mil doses vencidas do imunizante teriam sido aplicadas em mais de 1.500 municípios. Os ofícios são assinados pela coordenadora do Giac, subprocuradora-geral da República Célia Regina Souza Delgado.

No ofício encaminhado ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, são pedidos os seguintes esclarecimentos:

1. As datas das remessas, aos respectivos estados, dos lotes da vacina indicados na reportagem, bem como as datas das validades desses lotes. 2. O comprometimento à segurança e à eficácia das vacinas, no caso de terem sido efetivamente aplicadas após os vencimentos dos prazos. 3. Nesta hipótese, quais as providências desencadeadas pelo Ministério da Saúde junto aos órgãos estaduais e municipais, incumbidos da execução do Programa Nacional de Operacionalização da vacina contra a Covid-19, assim como a orientação à população em geral e, especialmente, às pessoas que receberam tais doses da vacina, visando a protegê-las de eventuais efeitos adversos”.