Saúde

Agência reguladora

Médico e aliado de Temer são cotados a diretor da Anvisa

Edimilson Migowski e Rogério Abdalla são candidatos à indicação; agência está há seis meses desfalcada

Crédito: Anvisa - 24/05/2016

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está há mais de seis meses desfalcada. O JOTA apurou que hoje há pelo menos dois nomes cotados para assumir a vaga restante de diretor.

Um deles é o médico infectologista Edimilson Migowski, que deixou no começo de janeiro o cargo de presidente do Instituto Vital Brazil, órgão do governo do Rio de Janeiro. O outro cotado é Rogério Abdalla, atual diretor-adjunto do presidente da Anvisa, William Dib, e aliado ao ex-presidente da República Michel Temer (MDB).

A Diretoria Colegiada da Anvisa atua com quatro dos cinco diretores possíveis desde julho do ano passado, quando se encerrou o mandato do médico Jarbas Barbosa. Em dezembro de 2018, antes da posse e após polêmicas com indicações frustradas, o presidente Jair Bolsonaro (PSC-RJ) escreveu nas redes sociais que nome de “perfil técnico” seria indicado à Anvisa.

O médico Migowski disse à reportagem que não foi procurado pelo governo para tratar sobre o assunto. Ele já teve contato com Bolsonaro e seus filhos em campanhas para arrecadar valores de emendas parlamentares a hospital pediátrico ligado à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde graduou-se e leciona. Migowski é major da reserva e esteve à frente da Vigilância Sanitária estadual no final da década de 1990. A reportagem apurou que trata-se de nome que agrada o núcleo bolsonarista do governo.

Abdalla foi nomeado em outubro diretor-adjunto da Anvisa. Antes foi secretário do Trabalho e da Educação no Ministério da Saúde, área responsável pela gestão do Programa Mais Médicos. Ligado a Temer (MDB), Abdalla aproximou-se do vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) nos últimos meses. Também foi diretor da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), cargo que perdeu em 2016 durante articulações de Dilma Rousseff (PT) contra o impeachment.

A entrada de novo diretor na Anvisa também levanta rumores sobre troca de presidente da agência. A mudança poderia ser feita por decreto do presidente da República. O atual chefe da Anvisa, William Dib, foi nomeado por Temer em outubro.

Anvisa em movimento

Desde a saída de Jarbas foram indicados ao cargo de diretor da Anvisa o ex-presidente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) Rodrigo Sergio Dias e o deputado federal não reeleito Andre Moura (PSC-SE).

As indicações não foram pautadas na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, presidida por Marta Suplicy (sem partido-SP) à época. O caso virou alvo de disputa com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE).


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito