Saúde

PANDEMIA

Anvisa retira exigência de estudo em fase 3 no Brasil para uso emergencial de vacinas

Prazo para a análise pode ser de até 30 dias; as duas vacinas já autorizadas para uso emergencial levaram menos de 10 dias

Meiruze Freitas, diretora da Anvisa, entre o presidente da agência, Antonio Barra Torres, e o diretor Alex Campos. (Foto: Anvisa)
Meiruze Freitas, diretora da Anvisa, entre o presidente da agência, Antonio Barra Torres, e o diretor Alex Campos. (Foto: Anvisa)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) alterou, nesta quarta-feira (3/2), o texto do Guia 42, que estabelece requisitos mínimos para o pedido de uso emergencial de vacinas para Covid-19. Conforme antecipado pelo JOTA nesta manhã, em alerta enviado aos assinantes do PRO PODER e do PRO SAÚDE, a principal mudança é a retirada da […]

Leia este texto gratuitamente

Cadastre-se e tenha acesso a dez conteúdos todo mês.

cadastre-se agora. é grátis!

Informações confiáveis, assertivas e úteis. ​Leia e entenda por que o JOTA ​foi eleito a melhor startup de informação do mundo.