Legislativo

Governo Bolsonaro

A base do governo é ‘zero’, diz líder do PSL na Câmara

Segundo Delegado Waldir, se Bolsonaro não se aproximar do Parlamento, voltará a ser derrotado em outros momentos

PSL
Deputado Delegado Waldir (PSL-GO), líder do partido do presidente Bolsonaro / Crédito: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Logo após a derrota no plenário da Câmara dos Deputados, na votação do decreto legislativo que sustou a decisão de ampliar o sigilo sobre a Lei de Acesso à Informação (LAI), na última terça-feira (19/2), o líder do PSL na Casa, deputado Delegado Valdir (GO), mandou um recado ao governo.

Ao JOTA, afirmou que não existe base sem diálogo. “Não temos como tapar o sol com a peneira. Essa base tem que ser construída. Hoje na reunião de lideres eu já havia dito isso, que a base é zero, o único partido que apoia o presidente da República é o PSL. O governo, a Casa Civil, o líder do governo têm que construir, têm que dialogar com o Parlamento”, criticou.

A proposta aprovada pelo Plenário da Câmara dos Deputados suspende os efeitos do Decreto 9.690/19, que atribui a mais autoridades, inclusive ocupantes de cargos comissionados, a competência para classificação de informações públicas como sigilosas, nos graus ultrassecreto ou secreto. A proposta que derruba o Decreto presidencial ainda será votada pelo Senado.

Os partidos aliados de Bolsonaro, como o PSL, liberaram os deputados na votação – o que demonstra que o governo federal não conseguiu apoio nem entre os seus fieis aliados.

A votação foi simbólica, sem o registro dos votos dos parlamentares, numa manobra articulada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para não demonstrar a fragilidade do governo diante do placar – que seria amplamente a favor da derrubada do decreto.

A derrota ocorreu na véspera do envio ao Congresso, pelo Palácio do Planalto, do texto da reforma da Previdência, que vai exigir do governo federal ampla mobilização dos parlamentares para a aprovação das mudanças no sistema previdenciário

“O Parlamento deu um basta, acabou a lua de mel, deu um recado ao governo. Se não houver essa aproximação, com certeza o governo será derrotado em outros momentos”, disse ao JOTA o líder do PSL.


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito