Legislativo

TCU

Senado escolhe Antonio Anastasia para vaga de ministro do TCU

O cargo de ministro do TCU é vitalício e entre suas atribuições está a análise das contas dos diversos órgãos do governo federal

TCU anastasia
O senador Antonio Anastasia (PSD-MG), escolhido para vaga de ministro do TCU. Crédito: Jefferson Rudy/Agência Senado
logo do jota pro poder, na cor azul royal

O senador Antonio Anastasia (PSD-MG) foi escolhido nesta terça-feira (14/12), em votação no plenário do Senado, para a vaga de ministro do Tribunal de Contas da União (TCU). O senador superou os dois outros candidatos, a senadora Kátia Abreu (PP-TO) e o Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE).

A vitória de Antonio Anastasia, por 52 votos, contra 19 de Kátia Abreu e 7 de Bezerra, indica a força do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), considerado nos bastidores favorável à indicação do colega de bancada mineira para a Corte de Assessoramento.


A vaga no TCU foi aberta com a saída do ministro Raimundo Carreiro, que assumiu a Embaixada do Brasil em Lisboa, por decisão do governo federal. Como 6 dos 9 ministros do tribunal são escolhidos pelo Congresso, coube ao Senado indicar o substituto de Carreiro.

O cargo de ministro do TCU é vitalício e entre suas atribuições está a análise das contas dos diversos órgãos do governo federal, com poder de fiscalizar programas e contratos.

Quem é Antonio Anastasia

Antonio Anastasia é advogado, professor e político. Ocupa o cargo de senador pelo estado de Minas Gerais e o seu mandato iria até 2023. Foi governador de Minas Gerais de 2010 a 2014 e vice-governador entre 2007 e 2010, na gestão de Aécio Neves.

Como senador, Antonio Anastasia protocolou o projeto de lei encabeçado pelo então presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, que previu um regime jurídico emergencial e transitório das relações jurídicas de direito privado no período da pandemia da Covid-19. Tem amplo diálogo com o meio jurídico devido a sua formação na área. Também foi relator da comissão especial do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff no Senado.