Direitos individuais

Reconhecimento facial para segurança avança na América Latina mesmo sem normas claras

Ao mesmo tempo em que demanda soluções para derrubar violência, região não tem regulação adequada sobre o tema

Pesquisadora Joy Buolamwini, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), apontou viés racial em reconhecimento facial | Crédito: Divulgação Netflix

Responsável por um terço dos homicídios mundiais, mesmo com 9% da população, a América Latina é uma terra de oportunidades para o uso de novas tecnologias no combate ao crime e à violência urbana. Gestores públicos, ávidos por respostas rápidas, tendem a recorrer a tecnologias como o reconhecimento facial para amainar o sentimento de insegurança […]

Leia este texto gratuitamente

Cadastre-se e tenha acesso a dez conteúdos todo mês.

cadastre-se agora. é grátis!

Informações confiáveis, assertivas e úteis. ​Leia e entenda por que o JOTA ​foi eleito a melhor startup de informação do mundo.