Justiça

Trabalho Escravo

MPF vê improbidade administrativa do ministro do Trabalho

Procuradores dizem que atos de Nogueira prejudicam fiscalização e combate ao trabalho escravo

Presidente Michel Temer, ministros Moreira Franco (Secretaria-Executiva o Programa de Parcerias de Investimentos), Ronaldo Nogueira (Trabalho), Eliseu Padilha (Casa Civil), Henrique Meireles (Fazenda),Dyogo Oliveira (Planejamento) e Ives Gandra da Silva Martins Filho (presidente do TST), durante a cerimônia de assinatura de MP com Medidas do Programa de Manutenção e Geração de Empregos, no Palácio do Planalto. Brasilia, 22-12-2016. Foto(Sérgio Lima/Poder 360).

A Procuradoria da República no Distrito Federal apresentou à Justiça ação de improbidade administrativa contra o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, sob argumento de que atos de sua gestão prejudicam a fiscalização e a repressão ao trabalho em condição análoga à de escravo. Para os procuradores, Nogueira violou diversos princípios da administração: moralidade pública e administrativa, […]

Leia este texto gratuitamente

Cadastre-se e tenha acesso a dez conteúdos todo mês.

cadastre-se agora. é grátis!

Informações confiáveis, assertivas e úteis. ​Leia e entenda por que o JOTA ​foi eleito a melhor startup de informação do mundo.