Justiça

Sigilo

MPDFT investiga suposto vazamento de dados da Fiesp

Mais de 34 milhões de brasileiros foram afetados com exposição de nome, RG, CPF, e-mail e telefone

FIESP- evento-congresso-divida-ativa-da-uniao
(Foto: Fiesp)

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) instaurou inquérito civil público para investigar suposto incidente de segurança envolvendo banco de dados da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Três bancos de dados da federação ficaram expostos na internet por vários dias revelando  milhões de registros pessoais, incluindo nome, RG, CPF, endereço completo, e-mail e número de telefone.

Serão apuradas as circunstâncias do suposto incidente de segurança e as responsabilidades pelos danos eventualmente causados. Os dados pessoais estavam disponíveis em um banco de dados aberto e não criptografado. A maior coleção de dados continha informações de 34.817.273 brasileiros.

“Considerando a gravidade dos fatos e a grande quantidade de titulares dos dados pessoais potencialmente afetados, o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, por meio da Unidade Especial de Proteção de Dados e Inteligência Artificial, decide instaurar o presente Inquérito Civil Público para melhor apuração dos fatos”, diz o MPDFT.

A Fiesp tem afirmado que nesta base há somente dados cadastrais, não contendo informações sensíveis e nem senhas.


Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito