Ministério Público

‘Lamentável que mulher não se dê ao respeito’, diz juiz ao negar medida protetiva

Magistrado do TJGO diz que determinar que agressor mantenha distância da vítima é ‘ingenuidade legal’

Em primeiro plano, um punho cerrado pode ser observado. Logo atrás, uma mulher de cabelos longos é vista com a cabeça abaixada.
Crédito: Pixabay

Ameaçada de morte pelo ex-namorado, uma mulher que recorreu ao Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) para pedir medidas protetivas de urgências teve o apelo negado pelo juiz por não ter, segundo ele, “de pronto, se disposto a representar contra o agressor, para que seja, com alguma efetividade, chamado às raias da Justiça”. […]

Leia este texto gratuitamente

Cadastre-se e tenha acesso a dez conteúdos todo mês.

cadastre-se agora. é grátis!

Informações confiáveis, assertivas e úteis. ​Leia e entenda por que o JOTA ​foi eleito a melhor startup de informação do mundo.