Justiça

Ministério da Transparência

Governo federal expulsa 65% de servidores por atos relacionados à corrupção

Rio de Janeiro é o campeão de expulsões

Crédito: Pixabay

Nos primeiros seis meses deste ano, o governo federal expulsou cerca de 250 agentes públicos. No primeiro semestre de 2015, o número agentes públicos afastados foi de 267.  O principal motivo da expulsão é de atos relacionados à corrupção, segundo levantamento do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle. Relacionados somente à corrupção foram expulsos 162 agentes públicos.

Do total de expulsões, foram 203 demissões de servidores efetivos; 29 cassações de aposentadorias; e 19 destituições de ocupantes de cargos em comissão. O Ministério da Transparência não inclui empregados de empresas estatais como a Caixa Econômica, Correios, Petrobras, entre outros.

Os estados que mais expulsaram agentes públicos foram Rio de Janeiro (43), Distrito Federal (34) e São Paulo (26).

gráfico

Registro histórico

Desde 2003, o governo federal já expulsou 5.910 servidores. Destes, 4.931 foram demitidos; 456 tiveram a aposentadoria cassada; e 523 foram afastados das funções comissionadas.

De acordo com dados do Ministério da Transparência, desde 2003 os estados com maior quantidade de punições foram Rio de Janeiro (1.023), Distrito Federal (739) e São Paulo (626). Já os ministérios que mais expulsaram agentes públicos foram do Desenvolvimento Social e Agrário, o da Educação e o da Justiça e Cidadania.


Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito