Jotinhas

TRANSFERÊNCIA

Procurador da Fazenda que esfaqueou juíza no TRF3 é transferido para Tremembé

Matheus Carneiro Assunção estava internado no Hospital das Clínicas, em São Paulo

Flickr/CNJ TRF3 TRF-3 tremembé
Tribunal Regional Federal da 3ª Região. Crédito Flickr/CNJ

O procurador da Fazenda Nacional que no começo do mês realizou um ataque com faca no Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3), em São Paulo, foi transferido para a Penitenciária P2 de Tremembé, no interior paulista. Matheus Carneio Assunção estava internado no Hospital das Clínicas, na Zona Oeste da capital paulista.

A defesa do procurador tenta reverter a decisão. Em nota, o advogado Leonardo Magalhães Avelar diz que a defesa “ficou consternada com a decisão judicial de transferência para a Penitenciária de Tremembé. O Paciente necessita de tratamento médico constante, em local adequado. A transferência para uma Penitenciária traz graves riscos ao estado de saúde física e mental de Matheus Carneiro”.

Um dia depois do ataque, que foi em 3 de outubro, havia sido definido em audiência de custódia que Matheus Carneiro deveria cumprir prisão preventiva. No entanto, a defesa apresentou uma petição e conseguiu reverter a decisão, alegando que o procurador precisava de tratamento psiquiátrico.

Relembre o caso

O ataque foi em um gabinete do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, em São Paulo. A juíza Louise Filgueiras foi atingida no pescoço, mas teve apenas um ferimento leve. Ela tinha sido convocada para substituir o desembargador Paulo Fontes, que estava em férias. As motivações do ataque são desconhecidas.

A magistrada trabalhava quando ele a atacou. Como ela se afastou, ele ainda jogou uma jarra de vidro em sua direção, sem acertá-la. O procurador foi imobilizado por funcionários até a chegada da Polícia Federal, que o prendeu em flagrante.

Em nota, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região explicou que Matheus Carneiro Assunção entrou no prédio dizendo que iria participar do “II Congresso de Combate à Corrupção na Administração Pública”. Ele identificou-se com sua carteira funcional e acessou as dependências do TRF-3 com uma faca de cozinha escondida na roupa.

O ataque foi na semana seguinte de o ex-procurador geral da República Rodrigo Janot declarar que entrou armado no Supremo Tribunal Federal para matar o ministro Gilmar Mendes.


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito