Jotinhas

Felix Fischer

Licença de saúde do relator da Lava Jato no STJ é renovada por 60 dias

Presidente do STJ afirmou que saúde de Felix Fischer está em bom estado e que colega deve retornar ‘em breve’

relator da lava jato no stj felix fischer
O ministro Felix Fischer, relator da Lava Jato no STJ | Crédito: Flickr/STJ

A licença saúde do ministro Felix Fischer, relator da Lava Jato no Superior Tribunal de Justiça (STJ), foi renovada por mais 60 dias. O anúncio foi feito na tarde desta segunda-feira (3/2) pelo presidente do STJ, ministro João Otávio de Noronha, durante a cerimônia de abertura do ano forense realizada na Corte Especial.

“O estado de saúde é bom, ele está cada vez melhor. A dificuldade agora é o equilíbrio ao andar”, afirmou Noronha. “Mas com a graça de Deus ele estará retornando em breve”, complementou.

Fischer é relator da Lava Jato no STJ e por prevenção seu gabinete recebe processos relacionados à força-tarefa de Curitiba. Devido a uma embolia pulmonar, o ministro está afastado do tribunal superior desde o final de julho de 2019. Ele compõe a 5ª Turma e a 3ª Seção do STJ – colegiados dedicados à análise de matéria criminal.

Para atuar em seu gabinete durante a licença foi convocado o desembargador Leopoldo Raposo, do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). A Corte Especial aprovou a convocação dele em setembro de 2019, de maneira unânime.

Interlocutores próximos ao STJ afirmavam, mesmo antes do recesso do Judiciário, que Fischer estava bem de saúde. Segundo eles, os médicos recomendaram o afastamento das funções porque o ministro precisava realizar tratamentos como de fisioterapia.

Em um almoço com jornalistas em dezembro, Noronha havia descartado a possibilidade de Fischer pedir uma aposentadoria antecipada. À época o presidente também afirmou que o colega está consciente, lúcido e em plena recuperação, sem correr risco de morte.


Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito