Jotinhas

Autoria

Ana Maria Braga briga no STJ por direito autoral do papagaio Louro José

Apresentadora e ex-marido pedem reconhecimento da autoria do personagem, disputada por fabricante de brinquedo

Ana Maria Braga
(Crédito: Reprodução/Vimeo)

A 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) vai julgar na próxima terça-feira (16/10), recurso em que a apresentadora do programa Mais Você, da TV Globo, Ana Maria Braga, e seu ex-marido, pedem indenização de R$ 650 mil, assim como o reconhecimento de que a criação do personagem Louro José é de autoria dos dois.

A apresentadora e o ex-companheiro, Carlos Madrulha, alegam que idealizaram e criaram o personagem – desenho, características, nome, voz e cores – em 1997. Segundo Ana Maria e Madrulha, o boneco foi batizado em homenagem ao filho da apresentadora, e suas características inspiradas no papagaio de estimação do casal.

O titular do direito autoral do personagem Louro José na Escola de Belas Artes é Madrulha. Mas na ação, Ana Maria e o ex-companheiro dizem ter sido surpreendidos com um pedido de anulação deste registro por duas pessoas da empresa contratada para confeccionar o boneco, a Display Seven Produções Artísticas.

O caso chegou ao STJ e virou o Recurso Especial 1769173/SP, relatado pela ministra Nancy Andrighi. 

 


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito