Eleições 2022

Eleições 2022

O panorama dos governadores e prefeitos que buscam outros cargos nas eleições 2022

Seis governadores e três prefeitos de capitais deixaram cargos para buscar outras posições no pleito deste ano

eleição 2022 prefeitos e governadores candidatos
Urnas eletrônicas / Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE

Seis governadores e três prefeitos de capitais do Brasil atenderam ao prazo de 2 de abril (seis meses antes da eleição) para renunciar a seus respectivos cargos com o objetivo de entrar na disputa de outras posições nas eleições de 2022, cumprindo os prazos previstos na Justiça Eleitoral. Já aqueles governadores ou prefeitos que continuam a exercer o seu mandato e não buscam a reeleição estão inelegíveis de acordo com a Lei Complementar 64/1990.

Saiba quem são os governadores que se afastaram para disputar outro cargo em 2022 e quem assume em seus lugares

Rio Grande do Sul

Governador que renunciou: Eduardo Leite

  • Partido atual: Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB)
  • Partido na eleição passada: PSDB
  • Votos em 2018 – 2º turno: 3.128.317 votos, derrotando José Ivo Sartori (MDB)
  • Coligação: PSDB – PTB – PRB (atual Republicanos) – PPS (atual Cidadania)  – PHS (incorporado ao Podemos) – REDE – PP.
  • Futuro: Tem o desejo de ser um dos candidatos à Presidência da República nas eleições de 2022. Perdeu as prévias do PSDB para o governador de São Paulo, João Doria. Porém, mantém ativo o projeto de ser candidato.

Vice-governador: Ranolfo Vieira Júnior

  • Partido atual: Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB)
  • Partido na eleição passada: Partido Trabalhista Brasileiro
  • Funções no governo: Além de ser vice-governador, ocupou a Secretaria de Segurança Pública. 
  • Aliado do governador: Ao trocar o PTB pelo PSDB, Ranolfo exaltou a afinidade com o governador Leite
  • Futuro: É pré-candidato ao governo do Rio Grande do Sul para substituir Eduardo Leite.

São Paulo

Governador que renunciou: João Doria

  • Partido atual: Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB)
  • Partido na eleição passada: PSDB
  • Votos em 2018 – 2º turno: 10.990.359 votos, derrotando Marcio França (PSB)
  • Coligação: PSDB – DEM – PSD – PRB (atual Republicanos) – PP – PTC
  • Futuro: João Doria é pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB. Ele venceu as prévias do PSDB, derrotando Eduardo Leite e Arthur Virgílio Neto. 

Vice-governador: Rodrigo Garcia

  • Partido atual: Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB)
  • Partido na eleição passada: Democratas (DEM)
  • Aliado do governador: Rodrigo Garcia trocou o DEM pelo PSDB para garantir o apoio do partido no que será sua reeleição. Tal apoio é visto como fundamental pelo domínio que o partido tem no estado (já governa o estado há quase três décadas).

Alagoas

Governador que renunciou: Renan Filho

  • Partido atual: Movimento Democrático Brasileiro (MDB)
  • Partido na eleição passada: Movimento Democrático Brasileiro (MDB)
  • Votos em 2018: 1.001.053 votos, venceu em 1° turno
  • Coligação: MDB – PODEMOS – PPS (atual Cidadania) – PDT – PR (atual PL) – PTB – PHS (incorporado ao Podemos) – PT – PV – PRP (incorporado ao Patriota) – PRTB – PSD – DC – PCdoB – Avante – PMN – Solidariedade
  • Futuro: Não pode mais disputar a reeleição, pois está no segundo mandato. Logo, renunciou ao cargo para disputar as eleições de 2022 pleiteando uma vaga no Senado.

Vice-governador: Vago

Em Alagoas, o vice-governador eleito em 2018, Luciano Barbosa (MDB), rompeu com a família Calheiros, disputou e ganhou a prefeitura de Arapiraca em 2020.

Assinantes do JOTA PRO Poder conhecem as pautas que vão movimentar os Três Poderes com semanas ou até meses de antecedência. Acompanhe a evolução dos cenários com nossos analistas. Experimente o JOTA PRO Poder grátis.

Marcelo Victor (MDB), presidente da Assembleia Legislativa e primeiro na linha sucessória devido a ausência de vice, se recusou assumir o cargo porque será candidato à reeleição. Então, Klever Loureiro, presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas (TJAL), assumiu o governo.

Ceará

Governador que renunciou: Camilo Santana

  • Partido atual: Partido dos Trabalhadores (PT)
  • Partido na eleição passada: Partido dos Trabalhadores (PT)
  • Votos em 2018: 3.457.556 votos, venceu em primeiro turno.
  • Coligação: PT – PDT – PP – PSB – PR (atual PL) – PTB – DEM (atual União Brasil) – PCdoB – PPS (atual Cidadania) – PRP (incorporado ao Patriota) – PV – PMN – PPL (incorporado ao PCdoB) – Patriota – PRTB – PMB
  • Futuro: Camilo Santana não pode mais tentar a reeleição para o Governo do Ceará, portanto se prepara para disputar uma cadeira no Senado.

Vice-governadora: Izolda Cela

  • Partido atual: Partido Democrático Trabalhista (PDT)
  • Partido na eleição passada: Partido Democrático Trabalhista (PDT)
  • Aliada do governador: Ao confirmar a saída do governo rumo às eleições 2022, Camilo Santana exaltou a parceria e a competência da vice para assumir o comando do estado. Izolda é aliada histórica de Cid Gomes e ocupou a chefia da educação do Ceará. Ela assumiu o cargo de vice-governadora em 2014 na primeira eleição de Camilo Santana.
  • Futuro: Será a primeira mulher no comando do governo do Ceará. Deve apoiar a candidatura de Santana ao Senado.

Maranhão

Governador que renunciou: Flávio Dino

  • Partido atual: Partido Socialista Brasileiro (PSB)
  • Partido na eleição passada: Partido Comunista do Brasil (PCdoB)
  • Votos em 2018: 1.867.396 votos, venceu em primeiro turno.
  • Coligação: PCdoB – PRB (atual Republicanos) – PDT – PPS (atual Cidadania) – DEM (atual União Brasil) – PSB – PR (atual PL) – PP – PROS – PT – PTB – PATRIOTA – PTC – SOLIDARIEDADE – PPL – AVANTE
  • Futuro: Dino será candidato ao Senado.

Vice-governador: Carlos Brandão

  • Partido: Partido Socialista Brasileiro (PSB)
  • Partido na eleição: Republicanos (ex-PRB) – ainda durante o governo teve passagem pelo PSDB
  • Aliado do governador: Flávio Dino endossou a pré-candidatura de Brandão ao governo do estado. Além disso, o vice migrou para o partido do governador.
  • Futuro: Assumiu o governo do Maranhão com a saída de Flávio Dino e disputará a reeleição nas eleições de 2022.

Piauí

Governador que renunciou: Wellington Dias

  • Partido: Partido dos Trabalhadores (PT)
  • Partido na eleição passada: Partido dos Trabalhadores (PT)
  • Votos em 2018: 966.469 votos, venceu em primeiro turno.
  • Coligação: PT / MDB / PP / PR (atual PL) / PDT / PSD / PC do B / PTB / PRTB
  • Futuro: Wellington Dias vai disputar uma vaga para o Senado Federal

Vice-governadora: Regina Sousa

Partido: Partido dos Trabalhadores (PT)

  • Partido na eleição: Partido dos Trabalhadores (PT)
  • Aliada do governador: Em fala sobre assumir o governo do Estado, disse – em tom de elogio – que irá continuar o que está sendo feito na atual gestão compartilhada por ela e Wellington Dias
  • Futuro: Será a primeira mulher a assumir o comando efetivo do Piauí, mas está fora das disputas eleitorais de 2022. Deve trabalhar pela continuidade do atual grupo no governo do Estado.

Saiba quem são os prefeitos que se afastaram para disputar outro cargo em 2022 e quem assume em seus lugares

Campo Grande – Mato Grosso do Sul

Prefeito que renunciou: Marquinhos Trad

  • Partido atual: Partido Social Democratico (PSD)
  • Partido na eleição passada: Partido Social Democratico (PSD)
  • Votos em 2020: 218.418 votos, venceu no primeiro turno.
  • Coligação: PATRIOTA / PSD / PC do B / PSDB / PTB / REDE / PSB / CIDADANIA / REPUBLICANOS / DEM (atual União Brasil)
  • Futuro: Marquinhos Trad, do PSD, deixou a prefeitura de Campo Grande e vai disputar o governo do Mato Grosso do Sul.

Vice-prefeita: Adriane Lopes

  • Partido atual: Patriota
  • Partido na eleição: Patriota
  • Aliada do prefeito: Na despedida dos vereadores, Marquinhos Trad fez elogios à vice-prefeita que assumirá em seu lugar. Adriane Lopes também confirmou que a relação com o prefeito é de mútua confiança. 
  • Futuro: Completar o mandato.

Belo Horizonte – Minas Gerais

Prefeito que renunciou: Alexandre Kalil

  • Partido: Partido Social Democrático (PSD)
  • Partido na eleição: Partido Social Democrático (PSD)
  • Votos em 2020: 784.307 votos, venceu em primeiro turno
  • Coligação: MDB / DC / PP / PV / REDE / AVANTE / PSD / PDT
  • Futuro: Kalil deixa a prefeitura de Belo Horizonte para ser o adversário do governador Romeu Zema nas eleições para governador de Minas Gerais de 2022.

Vice-prefeito: Fuad Noman

  • Partido atual: Partido Social Democrático (PSD)
  • Partido na eleição passado: Partido Social Democrático (PSD)
  • Aliado do prefeito: Noman diz que manterá os planos de governo de Kalil e que tem visão de mundo semelhante à do ex-prefeito. Porém, ele ressaltou que sua administração será diferente.
  • Futuro: Completar o mandato.

Florianópolis – Santa Catarina

Prefeito que renunciou: Gean Loureiro

  • Partido atual: União Brasil
  • Partido na eleição passada: Democratas (DEM) –  deu origem ao União Brasil
  • Votos em 2020: 126.144 votos, venceu em primeiro turno
  • Coligação: DEM (atual União Brasil) / PODE / PSD / REPUBLICANOS / PSC
  • Futuro: Loureiro será candidato ao governo de Santa Catarina pelo União Brasil.

Vice-prefeito: Topázio Neto

  • Partido atual: Sem partido
  • Partido na eleição passada: Republicanos
  • Aliado do prefeito: Afirmou que não fará mudanças bruscas na gestão, mostrando alinhamento com o pensamento do prefeito Gean Loureiro.
  • Futuro: Completar o mandato.

Assinantes do JOTA PRO Poder conhecem as pautas que vão movimentar os Três Poderes com semanas ou até meses de antecedência. Acompanhe a evolução dos cenários com nossos analistas. Experimente o JOTA PRO Poder grátis.