Eleições

Eleições 2018

Em discursos, Bolsonaro diz que seu governo será defensor da Constituição

Presidente eleito fez dois discursos diferentes após a vitória: um nas redes sociais e outro para a televisão

Bolsonaro
Crédito: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) quebrou o protocolo e, logo após a confirmação de sua vitória nas urnas, fez primeiramente um pronunciamento no Facebook . Em sua fala, ele focou em questões religiosas e exaltou a importância da Bíblia em sua campanha.

Pelo Facebook, Bolsonaro também afirmou que o país não pode mais “ficar flertando com o socialismo, o comunismo, o populismo e o extremismo da esquerda”.

“O que eu mais quero é, seguindo ensinamentos de Deus, ao lado da Constituição brasileira e com uma boa assessoria técnica, isenta de indicações políticas, começar a fazer um governo que possa realmente colocar nosso Brasil num lugar de destaque. Temos tudo para ser uma grande nação”, disse.

UM NOVO FUTURO NOS ESPERA: Jair Bolsonaro é eleito o 38° Presidente da República Federativa do Brasil!. Youtube: https://youtu.be/3gZ3WfVagoo

Publicado por Jair Messias Bolsonaro em Domingo, 28 de outubro de 2018

Após esse pronunciamento nas redes sociais, Bolsonaro também fez um discurso à nação na porta de sua casa, no Rio de Janeiro, transmitido por redes de televisão. Neste discurso, depois de uma oração feita pelo ex-senador Magno Malta, Bolsonaro deu um tom mais legalista.

“Esse governo será um defensor da Constituição, da democracia e da liberdade”, afirmou, acrescentando que este era um juramento a Deus.

“Nosso governo será formado por pessoas que tenham o mesmo propósito de cada um que me ouve, de transformar o Brasil numa livre e próspera nação. Liberdade é um princípio fundamental. Liberdade de ir e vir, de andar nas ruas, liberdade de empreender, liberdades política e religiosa, de fazer escolhas e ser respeitados por elas”, disse Bolsonaro.

Segundo ele, sua eleição não foi a vitória de um partido, mas a celebração de um país pela liberdade. Ao responder à pergunta de um jornalista sobre seu compromisso com a pacificação nacional, Bolsonaro citou Duque de Caxias, que liderou as forças brasileiras na Guerra do Paraguai.

“Não sou Caxias, mas sigo o exemplo desse grande herói brasileiro. Vamos pacificar o Brasil e, sob a Constituição e as leis, vamos constituir uma grande nação”, afirmou.


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito