Eleições 2018

Eleições 2018

Doria fecha acordo de R$ 40 mil para encerrar processo de ex-empregada

Josefa dos Santos, que trabalhou por doze anos para Doria, alegava ter sido demitida durante afastamento médico

Doria
O ex-prefeito João Doria, do PSDB / Crédito: André Bueno/ CMSP

O ex-prefeito da cidade de São Paulo e candidato ao governo do estado João Doria (PSDB) fechou um acordo no valor de R$ 40 mil para pôr fim ao processo movido por sua ex-empregada doméstica na Justiça do Trabalho. O caso tramita sob o número 1000602-03.2018.5.02.0053.

O acordo foi homologado pelo juiz Walter Rosati Vegas Junior, da 53ª Vara do Trabalho de São Paulo, na última semana. O valor, que já foi pago, se subdivide, segundo a defesa de Doria, em: R$ 27.800 de danos morais e outros R$ 12.200 de indenização de estabilidade provisória.

A empregada doméstica Josefa dos Santos, que trabalhou durante doze anos na residência de Doria, alegava ter sido demitida durante o período de suspensão do contrato de trabalho em razão de afastamento médico.

Na reclamação trabalhista, Josefa pedia horas extras, que com reflexos em encargos atingem R$ 23.038,89. Além disso, requeria também uma indenização por danos morais no valor de R$ 27.800, o equivalente a 10 salários que recebia, pelo possível ato ilícito da demissão.

Três dias depois de o JOTA ter revelado a reclamação trabalhista movida por Josefa, o candidato pediu que o processo se tornasse sigiloso.

O advogado Lucas Alves Lemos Silva havia argumentado que Doria “é candidato as (sic) eleições de 2018, para ocupar o cargo de Governador do Estado de São Paulo” e muito embora não tenha nada a temer perante Justiça “é importante destacar que qualquer fato pode ser usado contra si neste momento e denegrir a imagem do candidato, sem qualquer fundamento”.

A argumentação, contudo, não convenceu o juiz Vegas Junior. O motivo alegado por Doria para solicitar o sigilo por causa da “candidatura às eleições de 2018 não encontra respaldo legal para que seja restringida a publicidade dos atos processuais”, havia decidido o magistrado.


Você leu 1 de 3 matérias a que tem direito no mês.

Login

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito