Eleições 2018

Danos morais

Bolsonaro processa Minc por ter sido chamado de machista, homofóbico e racista

Defesa de presidenciável afirma que postagem lhe causou ‘sofrimento interior’, ‘desequilíbrio emocional’ e ‘angústia’

Bolsonaro
O deputado federal e candidato a presidente Jair Bolsonaro / Crédito: Marcos Oliveira/Agência Senado

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ) ajuizou um processo de danos morais contra o ex-ministro do Meio Ambiente e candidatado a deputado estadual Carlos Minc (PSB-RJ) por ter maculado “seu bom nome e sua honra”. A ação tramita sob o número 0192848-79.2018.8.19.0001 no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ).

Ao comentar um registro da revista Fórum sobre uma palestra de Bolsonaro no Clube Hebraica, Minc escreveu o seguinte tweet:

No evento, Jair Bolsonaro disse que tem 5 filhos, sendo que “foram 4 homens, a quinta eu dei uma fraquejada e veio uma mulher”. Também falou que quando foi a um quilombo, “o afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Nem pra procriador ele serve mais”. Por isso, foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República pelo crime de racismo.

O comentário de Minc, segundo a defesa de Bolsonaro, causou ao presidenciável grau máximo de “sofrimento interior, desequilíbrio emocional, angústia, sentimento de injustiça, e com a constatação do descaso com que a parte ré o tratou, pode-se afirmar que lhe foi gerado, até mesmo, um estado de completa revolta”.

O comentário teria sido feito “de forma estúpida, ardil, absurda, criminosa, difamatória, injuriosa, e sem a menor necessidade”. Para Bolsonaro, “muito se deve ao fato do autor (sic) ser crítico ferrenho ao ex-Governo Dilma e contra os posicionamentos dos partidos de esquerda. Como se sabe, o réu também sempre teve ideologia de esquerda”.

O criminoso depoimento de Minc, alega a defesa do presidenciável, gerou mácula não só ao nome de Bolsonaro, mas também nos “seus filhos, netos, e demais familiares”. Por isso, requer que Minc seja condenado a reparar os danos morais causados em R$ 10 mil.

Procurado, o deputado estadual fluminense Carlos Minc não se manifestou sobre o caso.


Você leu 1 de 3 matérias a que tem direito no mês.

Login

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito