Carreira

CONCURSO PÚBLICO

TRF3 autoriza concurso para técnico e analista judiciários

Serão oferecidas uma vaga de provimento imediato para cada cargo; déficit de vagas chega a 462

juiz do trabalho
Tribunal Regional Federal da 3ª Região. Crédito Flickr/CNJ

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) autorizou a abertura de novo concurso nas áreas administrativa, de informática e judiciária do órgão. Segundo a assessoria de comunicação do órgão, serão ofertadas vagas para carreiras de nível médio e nível superior nas seguintes áreas e locais:

  • Técnico Judiciário – Área Administrativa (nível médio): TRF3 e Seções Judiciárias de São Paulo e de Mato Grosso do Sul;
  • Técnico Judiciário – Área de Informática (nível médio/técnico): TRF3;
  • Analista Judiciário – Área Judiciária (nível superior): TRF3 e Seção Judiciária de São Paulo;
  • Analista Judiciário – Área de Informática (nível superior): TRF3.

A princípio, serão oferecidas uma vaga de provimento imediato para cada cargo. Porém, o órgão poderá convocar mais candidatos aprovados no decorrer da validade do certame.

De acordo com informações do Portal da Transparência, referentes ao mês de abril de 2019, existem um total de 154 cargos vagos para Analista Judiciário e 308 cargos vagos para Técnico Judiciário.

São Paulo concentra o maior número de vacâncias, com 300 cargos, dos quais 111 são para Analista Judiciário e 189 para Técnico Judiciário. Já a sessão judiciária de Mato Grosso do Sul possui, no momento, 17 cargos vagos, sendo oito vagas para Analista Judiciário e nove vagas para Técnico Judiciário. A Sede do Tribunal Regional Federal da 3ª Região conta com um total de 145 cargos vagos, sendo 35 vagas para Analista Judiciário e 110 vagas para Técnico Judiciário.

No início do mês de julho de 2019, a presidente do tribunal, desembargadora Therezinha Astolphi Cazerta, havia informado a iniciação de estudos para a realização de um novo certame para o Tribunal Regional Federal da 3ª Região. Na época, a presidente relatou que a grande dificuldade para a abertura do concurso seria a questão das contenções orçamentárias, já que o custo é da ordem de R$ 8 milhões, sendo que a taxa de inscrição paga pelos candidatos não reverte para cobrir os gastos com o certame, como ocorria antigamente.

Em reunião com o Sindicato do Judiciário Federal no Estado de São Paulo (Sintrajud) em março deste ano, a presidente do TRF3 manifestou compreensão sobre a necessidade de concursos públicos e que busca meios para solucionar esta demanda.

A assessoria do órgão informou que o Conselho da Justiça Federal autorizou a abertura de uma nova seleção para o preenchimento de 69 vagas, todas provenientes de aposentadorias. No entanto, não há previsão de como essas vagas serão oferecidas.

A necessidade de um novo certame para ingresso nos quadros do Tribunal Regional Federal da 3ª Região é verídica, visto que o último concurso realizado pelo órgão ocorreu em 2013, tendo o seu prazo de validade vencido.

Naquele momento, foram ofertadas um total de 260 vagas, das quais 125 vagas eram reservadas para o cargo de Analista Judiciário, de nível superior de formação, e 135 para o cargo de Técnico Judiciário, de nível médio.

A Fundação Carlos Chagas (FCC) foi a banca responsável pela organização e seleção do último certame.

Alesc

Há grande expectativa para que, em breve, haja a abertura de novo concurso para a Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

Em reunião com o presidente do órgão, deputado Júlio Garcia (PSD), o Sindicato dos Servidores da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Sindalesc), pleiteou a necessidade de realização da seleção de novos quadros para a Casa.

Com isso, Garcia autorizou a formação de uma comissão especial de trabalho para fazer o levantamento das necessidades de cada setor, quantitativos de vagas e demais estudos necessários à realização do certame.

Ainda de acordo com informações repassadas pelo sindicato, o quadro de servidores efetivos na Alesc caiu, nos últimos 15 anos, para menos da metade (atuais 348), ao passo que, no mesmo período, o número de comissionados e terceirizados quase que dobrou, atingindo 1.407 funcionários contratados.

Na coletiva de imprensa realizada em sua posse, Júlio Garcia declarou que“o ideal é que você tenha funcionários efetivos nos serviços essenciais, conforme preconiza a Legislação”.

A Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina dispõe de duas carreiras de ingresso por intermédio de concurso público, que são os cargos de Analista Legislativo e Técnico Legislativo.

Em pesquisa realizada no Portal da Transparência, e de acordo com a Lei Complementar nº 719, de 20 de abril de 2018, a remuneração inicial para o cargo de Analista Legislativo é de R$ 14.561. Já para o cargo de Técnico Judiciário a remuneração inicial é de R$ 9.082.

O órgão oferece outros benefícios aos servidores, como, por exemplo, auxílio-saúde, auxílio educação e gratificação por especialização.

O último concurso para a Alesc ocorreu em 2009, tendo a Fundação de Estudos e Pesquisas Sócio Econômicos (FEPESE) como banca organizadora responsável pela seleção. Foram ofertadas 15 vagas para o cargo de Analista Legislativo e 41 vagas para o cargo de Técnico Legislativo.

Confira os principais concursos da semana:

Período das Inscrições: até 12 de agosto de 2019

Vagas: 20

Remuneração: R$ 19.199,06

Prova Objetiva: 08 de setembro de 2019

Organizadora: IADES

Período das Inscrições: até 14 de agosto de 2019

Vagas: 20

Remuneração: R$ 30.404,42

Prova Objetiva: 06 de outubro de 2019

Organizadora: FCC

Data de Encerramento: até 30 de julho de 2019

Vagas: 05

Remuneração: R$ 28.884,20

Prova Objetiva: 27 de outubro de 2019

Organizadora: Vunesp

Data de Encerramento: até 31 de julho de 2019

Vagas: 03

Remuneração: R$ 28.884,19

Prova Objetiva: 1º de setembro de 2019

Organizadora: FCC


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito