Do Supremo

Processo penal

Em inquérito contra Bolsonaro, Celso de Mello cria precedente para contraditório

O relator possibilitou às defesas dos investigados, o presidente e Moro, o acompanhamento de oitivas de terceiros

interferência PF
O ministro Celso de Mello / Crédito: Rosinei Coutinho/SCO/STF

Processos que tenham figuras de destaque envolvidas e autoridades públicas de altos postos chamam muito a atenção e, por isso, toda decisão dada pode ter efeito multiplicador. No caso do inquérito que investiga a possível interferência na Polícia Federal pelo presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), dois dos despachos do relator do caso, ministro […]

Leia este texto gratuitamente

Cadastre-se e tenha acesso a dez conteúdos todo mês.

cadastre-se agora. é grátis!

Informações confiáveis, assertivas e úteis. ​Leia e entenda por que o JOTA ​foi eleito a melhor startup de informação do mundo.