Dados

Mapa

Gleisi é maior oposicionista a Bolsonaro e Tabata Amaral fica no centro da Câmara

Ferramenta do JOTA mostra que deputadas têm comportamento representativo dos seus partidos

tabata amaral
Deputada Tabata Amaral, (PDT-SP) - Crédito: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados

O mapa parlamentar do JOTA, uma das ferramentas interativas que faz parte do acompanhamento institucional para assinantes JOTA Pro, mostra que a deputada e presidente do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann (PT-PR), é primeira e maior opositora ao governo Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados.

A mesma ferramenta aponta como a deputada Tabata Amaral (PDT-SP) consistentemente fica ao centro no comportamento nas votações no plenário e tem um comportamento muito consistente com o seu partido, apesar das críticas que recebeu durante o ano de 2019 de membros da própria sigla. 

O mapa é uma das ferramentas que integra o sistema JOTA Pro de acompanhamento do Congresso Nacional.

Para calcular o grau de governismo de cada deputado, o modelo utiliza o padrão de votos individuais em comparação com todos os outros deputados em atividade. Dessa forma, os deputados são apresentados em um mapa em duas dimensões. Posteriormente, cada deputado tem seu comportamento normalizado em um índice de 0 a 1, que indica o grau de governismo em relação ao Executivo.

Atualmente, o modelo estatístico usado para construir o mapa já conta com mais de 260 mil votos individualizados. O mapa mostra a “dança” semanal dos parlamentares. É possível organizar a visualização por partidos e estados, semana a semana. A ferramenta interativa permite ao usuário saber o grau esperado de apoio ao governo dado por cada parlamentar. 

Nesse cálculo, Gleisi Hoffmann fechou o ano de 2019 com um índice de apenas 0.11 em um total de 1. A presidente do PT é consistentemente a maior opositora do governo, semana a semana, como mostra a ferramenta. Seu índice calculado pelo modelo do JOTA dificilmente fica acima de 0.15.

Como a ferramenta permite colorir cada deputado em azul para aqueles considerados governistas, em cinza para aqueles considerados neutros e vermelhos para aqueles considerados oposição é Gleisi a primeira a virar “vermelha” consistentemente no mapa – e é assim na primeira versão gerada para 2020, com todos os dados de 2019.

Cabe ao usuário escolher qual o limiar (threshold) para considerar o deputado como governista, neutro ou oposição. Por default, o sistema considera como azuis aqueles com índice acima de 0.8, como vermelhos aqueles abaixo de 0.2 e como cinzas os que ficam entre os dois valores.

Neste vídeo, há um exemplo da usabilidade do mapa parlamentar. Ele está disponível para assinantes do Aprovômetro. A ferramenta permite, por exemplo, analisar o comportamento de partidos como o DEM ou expoentes do centro como o MDB, PP, e PL. Ao longo da matéria, é possível como a ferramenta captura o nível de governismo de Gleisi e Tabata. 

O comportamento de Gleisi Hoffman, segundo o Aprovômetro

O mapa também permite a usuários que peçam análises sob demanda para temas muito importantes, gerando modelos de predição de voto para casos como a Reforma da Previdência e a Reforma Tributária. O modelo teve grau de acerto acima de 95% no caso da Previdência

Tabata Amaral

Deputada de primeiro mandato, Tabata Amaral tem um comportamento alinhado com o seu partido e fica consistentemente próxima dos 0.5 no índice normalizado de 0 a 1. Tabata fechou o ano com índice 0.53.

O comportamento de Tábata Amaral, segundo o Aprovômetro

Durante a reforma da Previdência, Tabata chegou a ser criticada por membros do seu próprio partido. O mapa mostra que, semana a semana, ela não se posiciona no centro da bancada, mas mantém um padrão de votos coerente com os colegas de sigla e sistematicamente ao centro da Câmara. 

Mais do que isso, ao mudar os limiares que ajudam a colorir o mapa, fica claro que Tabata não está nem entre os primeiros  do seu partido a se posicionar na oposição nem entre os últimos.

Ela fica bem no meio da bancada do PDT, o que demonstra um comportamento coerente com a sigla e seus discursos. Outros 15 deputados do partido fecharam o ano com um grau no índice do JOTA mais próximo ao governo do que o da deputada novata. 


Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito