Agregador de Pesquisas

Jair Bolsonaro

À esquerda e à direita: o que o consenso entre as pesquisas revela?

Agregador de popularidade dos presidentes mostra crescimento dos descontentes no país

stj
O presidente Jair Bolsonaro – Crédito: Carolina Antunes/PR

O presidente Jair Bolsonaro chega ao final do mês de maio em situação pior do que o iniciou. Trocas de ministros e sucessivos recordes de mortes causadas pela Covid-19 no país parecem estar derrubando a avaliação do governo. Inclusive entre a fatia de um terço da população identificada pelas pesquisas como sendo seu núcleo mais resiliente de apoiadores. 

Segundo a versão mais recente das estimativas geradas pelo agregador de popularidade do JOTA Labs, o presidente continua com avaliação negativa em alta, estimada em 41,5% (ruim e péssimo) e avaliação positiva em baixa de 28,9%. A avaliação regular oscilou negativamente e está em 26%. Há uma semana ele contabilizava 40,5% de ruim/péssimo; 29,8% de bom/ótimo e 26,9% de avaliação regular. 

Os valores apresentados acima são a mediana do modelo de agregação. Considerando os intervalos de credibilidade das estimativas, a avaliação positiva varia entre 25,4% e 33%. Para a avaliação negativa, o intervalo vai de 37,5% e 45,4%; e para a avaliação neutra, o intervalo vai de 22,7% e 29,2%.

Em pesquisas de avaliação do governo, vale o consenso, e não o vaivém da popularidade capturado por um instituto e outro. Nesse caso, o consenso entre as pesquisas aponta que Bolsonaro tem perdido apoiadores diariamente, e em um ritmo que só perde para o observado durante o primeiro trimestre de 2019. 

Uma análise mais meticulosa dos números e cruzamentos das pesquisas publicadas mostra, no entanto, que a base de apoiadores do presidente se encontra em reacomodação. Saem as pessoas com maior renda e escolaridade e entram os apoiadores de menor renda e que só cursaram até o ensino fundamental.

Em abril, o modelo estimou os seguintes intervalos de credibilidade para o mês de maio: avaliação positiva entre 26% a 33%, negativa entre 37,6% a 43,7% e neutra entre 25% a 30%.

O agregador JOTA é uma ferramenta exclusiva que leva em consideração mais de 500 pesquisas de opinião conduzidas no país nos últimos 32 anos, comparando 11 governos e 8 presidentes. São 114 pesquisas nacionais avaliando o governo Bolsonaro. O modelo de fusão de dados utilizado no agregador permite que pesquisas com metodologias e amostras distintas sejam agregadas para estimar a aprovação do governante mais próxima da realidade. A ferramenta interativa está disponível aqui: https://data.jota.info/aprovacao/