Dados

Índice de Previsibilidade

Índice do JOTA previu apoio de 86% de senadores a Kassio Nunes – ele teve 85% dos votos

Kassio Nunes foi sabatinado e aprovado pelo Congresso como novo ministro do Supremo Tribunal Federal

kassio nunes senadores
Presidente do Senado Davi Alcolumbre / Geraldo Magela/Agência Senado

O Índice de Previsibilidade Legislativa do JOTA previu que a votação para a indicação de Kassio Nunes Marques para o Supremo Tribunal Federal (STF) chegaria a 70 votos dos 81 senadores, ou 86% do total de votos. Como houve senadores que não votaram, o placar final ficou em 57 votos de um total de 67, ou 85%.

O índice é uma das ferramentas de ciência de dados que a equipe do JOTA fornece para seus assinantes PRO. A partir de uma metodologia desenvolvida em 2018, a equipe contabiliza o grau de apoio de deputados e senadores. Modelos preditivos também são desenvolvidos para votações específicas.

500

A previsão foi registrada na coluna Risco Político da última segunda-feira, assinada por Fábio Zambeli.

Em relatório recente, o JOTA divulgou para assinantes o grau de governismo dos senadores. O relatório apresentava duas versões. Uma apenas considerando os votos registrados e outra considerando ausências.

No total, foram 10.076 votos sim registrados pela equipe, 1.763 votos não, 34 abstenções e 26 impedidos. Há apenas 83 votos registrados como não comparecimento.

Os seguintes tipo de registro de votos foram re-classificados para votos faltantes:

  1. MIS: Presente(art.40 – em Missão): 122 votos
  2. P-NRV: Presente-Não registrou voto: 658 votos
  3. AP- Atividade política/cultural: 385 votos
  4. LS – Licença sáude: 191 votos
  5. LG – Licença gestante: 21 votos
  6. MERC – Mercosul: 3 votos
  7. NCOM- Não compareceu: 83 votos
  8. P-OD – Presente obstrução declarada:4 votos
  9. Presidente: 164 votos

Além de Kassio Nunes e os senadores

O índice tem auxiliado diversos assinantes do JOTA PRO a prever resultados ou se preparar para votações polêmicas. Em agosto, por exemplo, previu o resultado da votação sobre o veto ao reajuste de servidores.

Além disso, mostrou a partir de dados como o padrão de votação do chamado Centrão se aproximou às orientações do governo, enquanto DEM, PSDB e MDB apresentaram queda de apoio desde 2019. Detectar esses padrões ajuda a desvelar as alianças e as disputas em torno da eleição para a presidência da Câmara.O sistema permite também decompor o apoio de parlamentares que formam bancadas estaduais ou temáticas (como a bancada da bala).

Em julho,o JOTA identificou que os deputados das bancadas dos estados de Santa Catarina, Amazonas e Mato Grosso foram os que mais seguiram as orientações da liderança do governo em votações nominais da Câmara realizadas em 2020.

Leia todas as matérias sobre o Índice de Previsibilidade do JOTA aqui.