Aprovação dos Presidentes

RISCO CALCULADO

Aprovação de Bolsonaro vai cair para menos de 20% de ótimo ou bom?

Modelo de análise de dados do JOTA une pesquisas de opinião para prever um índice preciso de avaliação do presidente

O terceiro episódio de Risco Calculado, programa no canal do JOTA no YouTube com análises de dados sobre as instituições brasileiras, busca prever se a aprovação do presidente Jair Bolsonaro deve cair para menos de 20% de avaliações como ótimo ou bom.

Até aqui, o modelo dos analistas de ciência de dados do JOTA antecipou resultados que, depois, seriam demonstrados na prática. Em junho, no primeiro episódio de Risco Calculado, a aposta foi de que a taxa de avaliação negativa do presidente poderia chegar a 53% e a positiva poderia cair para até 22%.

Os números se verificaram. Hoje, Bolsonaro tem 52,3% de ruim ou péssimo, 18,9% de regular e 26,1% de ótimo ou bom. A previsão para a segunda metade de setembro é que a avaliação negativa de Bolsonaro deve ficar entre 49% e 55,8%, ou seja, foi percebido um aumento na população com essa opinião. A taxa de aprovação deve se manter entre 22,6% e 29,6%. E a aposta é que o presidente ainda se manterá com pelo menos 20% de apoio no próximo mês.

O modelo une dados de cerca de dez mil diferentes pesquisas de opinião e as respectivas metodologias para criar o índice mais preciso sobre o total de brasileiros que consideram o governo de Bolsonaro ótimo ou bom; regular; ou ruim ou péssimo. Atualizações diárias estão disponíveis para os assinantes do JOTA PRO. Por tempo limitado, os dados estarão disponíveis para todos os usuários.

Assista ao episódio, apresentado por Fernando Mello, diretor do JOTA Labs, equipe de dados do JOTA.