Agregador de Pesquisas

Campanha eleitoral à vista

Cai chance de eleição terminar no 1º turno, aponta agregador de pesquisas do JOTA

Ferramenta exclusiva do JOTA aponta que Lula tem, nesse momento, 10,8% de probabilidade de vencer na primeira votação

O ex-presidente Lula - Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação
logo do jota pro poder, na cor azul royal

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem, nesse momento, 10,8% de probabilidade de vencer no 1º turno. O valor obtido é ligeiramente menor (-5 pontos) do que as estimativas calculadas no início deste mês. É o que mostra o agregador de pesquisas do JOTA, uma ferramenta exclusiva para assinantes do JOTA PRO Poder com um modelo estatístico próprio para agregar as diferentes pesquisas de intenção do voto e mostrar tendências eleitorais. (entenda a metodologia ao fim da reportagem)

A equipe de comunicação do ex-presidente analisou dados de pesquisas qualitativas e está incumbida de trazer a pauta econômica para a linha de frente da pré-campanha.

A intimação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), para depoimento do presidente Jair Bolsonaro à Polícia Federal voltou a gerar turbulência na relação do Executivo com o Judiciário, que vinha estabilizada desde os atos de 7 de Setembro. Moraes vai presidir a corte eleitoral durante o pleito de outubro.

Bolsonaro decidiu não prestar depoimento à PF no inquérito apura vazamento de informações sigilosas sobre investigações do suposto ataque às urnas eletrônicas em 2018. Ele recorreu para não comparecer. O ministrou, no entanto, negou o pedido do presidente.

Os dados da reportagem fazem parte do relatório semanal “A balança em 2022”, enviado aos assinantes do JOTA PRO Poder, que tem foco na previsibilidade de médio e longo prazo. Conheça! 

Agregador, o que é?

O agregador JOTA é uma ferramenta exclusiva que leva em consideração mais de 600 pesquisas de opinião conduzidas no país nos últimos 34 anos, comparando 11 governos e 8 presidentes. São mais de 220 pesquisas nacionais coletadas apenas durante o governo de Jair Bolsonaro, uma média de pesquisa a cada 4 dias.

JOTA prefere utilizar informações agregadas a basear-se em números de uma única pesquisa ou empresa. Cada instituto de pesquisa tem seu próprio método de seleção, coleta e análise das respostas. Por isso, o JOTA desenvolveu um modelo estatístico de agregação – o modelo proprietário – que permite comparar resultados de diferentes pesquisas, calibrando com base na performance passada de cada instituto.