Democracia

Nosso Papo Reto: teste seu conhecimento sobre simpatizantes de candidatos diferentes dos seus

Iniciativa do JOTA e do IBpad, com patrocínio do Youtube, é lançada nesta quarta-feira (10/8); objetivo é mostrar que há mais opiniões que nos aproximam do que nos afastam

O JOTA e o Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise de Dados (IBPAD) lançam nesta quarta-feira (10/8) o site Nosso Papo Reto, um espaço para demonstrar que o diálogo entre pessoas que votam diferente é possível. A iniciativa é patrocinada pelo YouTube e tem como base uma pesquisa nacional de representatividade sobre políticas públicas e temas de interesse nacional, cujos resultados serão apresentados nesta quarta-feira (10/8), às 17h, em webinar promovido pelo JOTA em seu canal do Youtube.

A pesquisa, conduzida com 5 mil pessoas em março de 2022, revelou por exemplo que 90% dos simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro concordam com a frase “O governo deve adotar políticas enérgicas para combater o desmatamento e preservar o meio ambiente”. O número é parecido com o dos simpatizantes do ex-presidente Lula, que ficou em 90%. O porcentual ficou próximo aos 100% para os simpatizantes de Simone Tebet e 97% para os de Ciro Gomes.

Outro resultado que chama a atenção é relacionado ao racismo: 81% dos eleitores de Bolsonaro concordam com a frase “O governo deve ter a obrigação de combater o racismo e a discriminação racial”. A resposta é afirmativa para 91% dos eleitores de Lula, 99% de Simone Tebet e 73% de Ciro Gomes.

Quiz do Nosso Papo Reto pretende incentivar o diálogo ao demonstrar que há mais opiniões que aproximam do que afastam os brasileiros. Clique aqui para jogar! 

Para engajar os brasileiros numa conversa política saudável, a pesquisa deu origem a um quiz, oferecido no site nossopaporeto.com.br. Ali, os participantes são convidados a tentar adivinhar como pensam os apoiadores de outros grupos políticos sobre temas relevantes da agenda nacional. Ao fim, há uma comparação entre a expectativa de resposta e o que o outro grupo respondeu, de fato, na pesquisa nacional. A diferença das respostas é medida por um porcentual – quanto menor o número, menor a distância entre o que o jogador supõe que o outro pensa e o que o outro, de fato, pensa.

Vá à página do evento no Youtube e ative o sininho para ser notificado do início da transmissão!

Contra a polarização, mais diálogo

Fernando Mello, cofundador do JOTA, explica que o primeiro passo do projeto foi medir visões de diferentes grupos. “Começamos o projeto com uma pesquisa que envolve 5 mil eleitores. A primeira questão foi empírica: como diferentes grupos se posicionam sobre certos aspectos e como esses mesmos grupos vêem o posicionamento de eleitores diferentes deles mesmos?”, afirma Mello. “Existem temas que dividem mais os diferentes grupos e temas que dividem menos. Mas em muitos casos as pessoas estão mais próximas do que achavam que estavam”

Segundo Jaqueline Buckstegge, sócia-diretora do IBPAD, a ideia é mostrar que pessoas em espectros políticos diferentes podem não ter tantas discordâncias como são levadas a pensar. “A gente vive a lógica pressuposta de uma polarização muito intensa que, às vezes, não é real. Nossa tentativa é  mostrar que as proximidades existem, mesmo que não consigamos enxergar. É um projeto com uma perspectiva democrática”, diz ela. 

Buckstegge ressalta que o Nosso Papo Reto é também uma tentativa de promover diálogos, de amplificar debates importantes na sociedade. Para ela, vivemos um momento em que é preciso ter atenção para o que chama de “redução de adaptabilidade ao diferente”.

“O debate saudável acontece quando abrimos a possibilidade de enxergar as semelhanças antes das diferenças. Às vezes nossa preconcepção do outro é exagerada e extrema. As redes sociais reduziram a nossa adaptabilidade ao diferente. É por isso que temos a perspectiva de ampliar a discussão com o projeto. Nosso objetivo não é torcer para um lado o outro, mas sim fazer as pessoas conversarem”, afirma Jaqueline.

Alana Rizzo, gerente de políticas públicas do YouTube Brasil, reforça que o “YouTube estimula a liberdade de expressão responsável, trabalhando para proteger a comunidade ao mesmo tempo em que garante o espaço para o surgimento de vozes novas e diversas”. Para ela, o Nosso Papo Reto contribui “no desafio de desmistificar o debate político e incentivar o debate saudável”. 

Divulgação da pesquisa

A pesquisa e o projeto serão apresentados em evento público, às 17h, no canal do JOTA no Youtube. Além de Fernando Mello e Jaqueline Buckstegge, participarão Felipe Nunes, professor da UFMG e CEO da Quaest Pesquisas e José Carlos Martins, sociólogo e coordenador da iniciativa cívica “Derrubando Muros”.

O projeto conta com o apoio da Fundação Fernando Henrique Cardoso, do Despolarize, do Redes Cordiais, do Instituto Locomotiva e do Tornavoz.