Rodrigo Barcellos de Oliveira Machado

Mestrando em Direito Penal pela UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Bacharel em Direito pela UNESA (Universidade Estácio de Sá). Professor de Direito Penal do Curso Ênfase. http://lattes.cnpq.br/5506950919812581; E-mail: profrodrigobarcellos@gmail.com

‘Meu crime é imperdoável! Apliquem o direito!’, disse o autor do injusto penal

Conto jurídico sobre como, para os tribunais superiores, o princípio da insignificância não ‘exclui’ a tipicidade material

crime, direito
Crédito: Pixabay

Últimas Notícias

  1. Imagem: Pixabay

    Pensando Direito

    ‘Eu matei foi a mim mesmo; a velha, quem matou foi o diabo’

    Por um processo jurídico-penal duplamente referenciado de estabelecimento de culpabilidade à luz do art. 5º, LXVI, da Constituição

Recomendados

Justiça

Carreira

Tributário

Legislativo

Coberturas Especiais

Trabalho

Colunas

Artigos