Natália Néris

O paradoxo do direito para negros e negras

Apesar dos avanços representados pela inscrição de demandas em textos legais, a população negra ainda luta pela efetivação de um direito fundamental: a vida

Rio de Janeiro - Protesto pela morte dos cinco jovens assassinados por PMs em Costa Barros e pelo extermínio de jovens negros, em frente ao Palácio Guanabara, em Laranjeiras, sede do governo do Estado (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Últimas Notícias sobre