Mariana Mota Prado

Professora de Direito e Titular da Cátedra William C. Graham em Direito e Desenvolvimento Internacional na Universidade de Toronto (Canadá). Bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo e Mestre (LL.M.) e Doutora (J.S.D.) em Direito pela Universidade Yale (EUA)

O mito da agência independente?

Novas pesquisas nos EUA reabrem debate sobre como e por que insular agências reguladoras de influências políticas

agências reguladoras
Crédito: José Cruz/ Agência Brasil

Últimas Notícias de Mariana Mota Prado

  1. análise impacto regulatório
    Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Crédito: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

    publicistas

    A Análise de Impacto Regulatório deveria ser obrigatória?

    Os benefícios do caráter não vinculante do Decreto 10.411/20

  2. Estado regulador agências reguladoras
    Crédito: Unsplash

    publicistas

    Agências reguladoras e o desenvolvimentismo: na prática, a teoria é outra

    Uma resposta a Diogo R. Coutinho e Mario G. Schapiro

  3. consulta aos povos indígenas
    Indígenas em sessão do STF / Crédito: Nelson Jr./SCO/STF

    Publicistas

    Consulta aos povos indígenas

    Uma dimensão do direito administrativo brasileiro que precisa ser mais explorada

  4. autonomia Banco Central
    Edifício-sede do Banco Central, em Brasília. Crédito: Raphael Ribeiro/BCB

    Publicistas

    Autonomia do Banco Central e taxa de juros: separando o joio do trigo

    Há discussões legítimas sobre política monetária, mas essas não se confundem com questões de desenho institucional

  5. concurso bndes empréstimos ao exterior
    Edifício-sede do BNDES no Rio de Janeiro. Crédito: Fernando Frazão/Agência Brasil

    Publicistas

    Tensões entre Estado desenvolvimentista e agências reguladoras

    Há receio de que o novo governo ressuscite políticas econômicas e práticas institucionais ultrapassadas

  6. leniências
    Estátua da Justiça / Crédito: Nelson Jr./SCO/STF

    Publicistas

    A multiplicidade institucional na Lei de Improbidade Administrativa

    Não exclusividade do MP para ações de improbidade talvez resolva um problema, mas é difícil ter certeza sem dados empíricos

  7. desenvolvimento
    Bandeira do Brasil na praça dos Três Poderes vista do Palácio do Planalto. Crédito: Roberto Stuckert Filho/PR

    Publicistas

    Retrocesso democrático e Direito Administrativo

    Pesquisas mostram limites e possibilidades de combate jurídico ao retrocesso