Manoel Jorge e Silva Neto

Subprocurador-geral do Trabalho, doutor e mestre em direito constitucional pela PUC-SP. Professor de Direito Constitucional da Universidade Federal da Bahia, atualmente licenciado. Professor-Visitante no Levin College of Law, na Universidade da Flórida, nos Estados Unidos e na Universidade François Rabelais, na França. É autor de 16 livros de direito constitucional, dentre os quais Curso de Direito Constitucional, Rio: Lumen Juris Editora, 10ª edição, 2021 e Les Droits Fondamentaux – Un Patrimoine Juridique Euro-Américain, Tours: Monumenta, 2021. Foi Presidente da Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT).

Quem fala de Aras?

Há limites infranqueáveis à liberdade de expressão e ao direito de opinião

Conrado Hubner Mendes
Augusto Aras, procurador-geral da República / Crédito: Antonio Augusto/Secom/PGR

Últimas Notícias sobre

  1. Imagem: Pixabay

    Trabalho

    Acesso à justiça na França

    Um dos mais graves problemas de acesso à justiça francesa parece ser mesmo os honorários advocatícios

Recomendados

Marco Aurélio
Composição plenária por ocasião da posse dos ministros Carlos Velloso e Marco Aurélio no STF, em 13 de junho de 1990. Da esquerda para a direita, sentados: ministros Sydney Sanches, Moreira Alves, Néri da Silveira (Presidente), Aldir Passarinho (Vice-Presidente) e Octavio Gallotti. Na mesma ordem, de pé: Ministros Carlos Velloso, Sepúlveda Pertence, Célio Borja, Paulo Brossard, Celso de Mello e Marco Aurélio, e o Procurador-Geral da República, Dr. Aristides Junqueira / Crédito: STF

Despedida

As lições – e os votos vencidos – de Marco Aurélio em 31 anos no STF

JOTA e Insper realizam webinar sobre o ministro que deixa a Corte em julho. Confira os principais votos do decano

| Do Supremo

LGPD

Casa JOTA

Aprovômetro

TJSP

Jotinhas

Reforma tributária

Regulação

Liberdade de Expressão